20081024

'A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!'

"AS ESCOLAS PORTUGUESAS ESTÃO UM VERDADEIRO CAOS!!!!


Depois de ouvir hoje o que disse a Srª Ministra, depois de ler os desabafos de muitos colegas nossos, na minha Escola, na blogosfera, invadiu-me uma raiva que não consigo mais conter e gostaria de a gritar ao Mundo.


Dizia a Srª Ministra, com o seu ar sereno, que “o processo de avaliação de desempenho dos professores está a avançar de "forma normal e com grande sentido de responsabilidade" na maioria das escolas.” e eu pergunto Srª Ministra:

- Quem tenta enganar? Os Professores? Os Pais dos alunos? A opinião pública? A Comunicação social? Quem? A si própria? O seu governo?

Na maioria das Escolas, Srª Ministra, a situação é esta:

- Os Professores estão cansados, desmotivados, não aguentam tanto trabalho para nada. Reuniões, grelhas, objectivos, mais reuniões, relatório, mais reuniões... e continua assim, semana atrás de semana. Resultado:

Os Professores não têm tempo para aquilo que gostam de fazer: ENSINAR!!!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!


Na maioria das escolas, muitos Professores que até agora eram empenhados na preparação das suas aulas, limitam-se a fazer o mais fácil, não têm tempo para pesquisa, para partilhar com os alunos. Os alunos não aprendem!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!


Na maioria das Escolas muitos Professores que tinham ainda TANTO para dar à Escola, eram o pilar da Escola, uma referência para os mais novos, estão a abandonar, vão para a APOSENTAÇÃO, mesmo com penalizações graves! É fácil perceber: por cada três que saem, entram apenas dois, com vencimentos muito mais baixos. O factor economicista sempre à frente!

Não lhe passa pela cabeça, Srª Ministra, o potencial humano que as Escolas estão a perder e os efeitos de tal fuga!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!


Na maioria das Escolas, há Professores de baixa médica, Professores esgotados que não aguentam mais esta loucura, que metem atestados e então vem outro professor substituir ou não vem… não faz mal! os alunos terão a farsa das aulas de substituição e, em vez de terem Português ou Matemática, têm aula com um Professor de Ed. Física ou Geografia… tanto faz, o que interessa é ter tudo ocupadinho, Professores e Alunos. Srª Ministra, são muitas aulas em que os alunos não têm aulas com o SEU professor, porque este está doente, em que a matéria não é leccionada.

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!


Na maioria das Escolas, os Professores andam às voltas com o novo Estatuto do Aluno. A Srª Ministra mandou cá para fora um documento em que obriga os alunos que faltam a fazerem uma prova de recuperação mesmo que faltem porque não lhes apetece, um documento que não prevê distinção entre os alunos que faltam porque estão doentes e aqueles que ficaram a dormir até mais tarde. Os Professores têm que fazer a prova! Fazer a prova, prepará-la, corrigi-la, plano de recuperação…quantas horas implica tudo isto, Srª Ministra? Solução fácil! Esqueçamo-nos de marcar faltas! Se isto é para ser a brincar, nós fazemos-lhe a vontade.

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!


Os Professores que até ao ano lectivo anterior eram uma classe que partilhava, onde não se sentia, regra geral, a competição, deixaram de confiar uns nos outros, vivem em função da avaliação de desempenho, num verdadeiro egoísmo. Desconfiam do colega que o vai avaliar, querem apanhar as quotas dos Excelentes ou Muito Bom. O mau estar nas Escolas é geral, um clima de desconfiança instalou-se!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!


E dirá a Srª Ministra: “Os Professores não querem ser avaliados”. Engana-se Srª Ministra “Os Professores querem ser avaliados!!!! Sempre foram, tal como Vossa Excelência é e será avaliada (talvez não precise de tanta grelha, mas será!!). Os Professores fazem um trabalho público! São avaliados diariamente. QUEREM UMA AVALIAÇÃO SÉRIA e não um faz-de-conta.


Mas acha, Srª MINISTRA, que é avaliar seriamente um Professor, quando:

1 – Um colega (que pode ter menos habilitações e não é da área disciplinar) vai assistir a TRÊS aulas em 150 aulas que um Professor dá à turma? É tão fácil BRILHAR em três aulas, mesmo que nas outras 147 não se faça nada! Os Professores já tiveram aulas assistidas nos estágios…. Sabem fazê-lo. Não têm medo disso, Srª Ministra!!! Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

2 – Um colega Coordenador de Departamento é de Francês/Inglês (excelente profissional na sua área, mas como viveu muitos anos em França, tem dificuldades na língua Portuguesa) vai avaliar um colega de Estudos Portugueses que, por não ter tido tantos cargos como o primeiro, não é TITULAR e por isso vai ser avaliado nas suas aulas de Português (com 30 anos de serviço) pelo primeiro. Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

3 – Um colega de Educação Tecnológica, com uma licenciatura da Universidade Aberta obtida há alguns anos, vai avaliar colegas de MATEMÁTICA do seu Departamento (Ciências Exactas), alguns já com o Mestrado na área (Repito: os colegas são excelentes profissionais, mas não PODEM SER avaliadores de quem tem mais ou diferentes habilitações do que eles. Eles não têm culpa e muitos desejavam não representar tal papel). Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

4 – Um dos elementos da avaliação dos alunos é a progressão dos resultados escolares dos seus alunos. Srª Ministra, é tão fácil falsear a progressão dos resultados escolares dos alunos…se NÃO formos sérios e quisermos contribuir apenas para o sucesso estatístico. Acha que os Professores, sabendo que estes dados contam para a sua avaliação, vão dar classificações baixas? Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

5 – E o dito portefólio ou “dossier pedagógico” ser outro factor na avaliação?! É tão fácil, hoje em dia, enchê-lo com materiais LINDOS, pedagógicos….mesmo que os alunos nem os tenham visto, mesmo que estes materiais não sejam nossos. Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

E finalmente, uma das aberrações do 2/2008

6 – O Presidente do Conselho Executivo, e simultaneamente Presidente do Conselho Pedagógico, não precisa ser TITULAR! Como explica isto Srª Ministra? A senhora Ministra criou esta distinção entre TITULARES e PROFESSOR! Então os Professores TITULARES não seriam aqueles que iriam desempenhar as funções de maior responsabilidade nas Escolas, um grupo altamente qualificado? Ou será que o Presidente do CE e do CP não é um cargo de responsabilidade? Como justifica que não seja necessário o título de TITULAR, se para outros cargos de menor importância, como Coordenador de Departamento ou de Directores de turma tal cargo é exigido? EXPLIQUE Srª Ministra! E quando este mesmo Presidente do Conselho Executivo tem apenas o equivalente ao antigo 7º ano (ou seja, é bacharel, depois de uma formação à distância de alguns meses)? Há TANTOS nas nossas escolas! Vai avaliar colegas com mestrados e licenciaturas? É ele que vai avaliar TODOS os colegas da Escola. Muitas vezes, para além de ter habilitação muito inferior aos avaliados, há anos que não lecciona! Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

7 – Claro que há Professores, como há médicos, como há advogados, como há MINISTROS menos competentes. Mas acha que é assim que a situação vai melhorar? Quem não é tão bom profissional, vai continuar a não sê-lo e os bons agora também não têm tempo para o ser. Por que razão não se ajuda com avaliação formativa aqueles que têm mais dificuldades, sem o intuito de os penalizar? Acha que é justo um avaliador faltar às aulas das suas turmas (12avaliadosx3 aulas de 90mn= é só fazer as contas) para ir avaliar colegas? E os alunos ficam entregues a outros Professores que podem não ser seus? Então primeiro a avaliação dos Professores e depois a dos alunos?

Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

Srª Ministra:

- Sou uma professora que, tal como milhares neste país (a senhora viu quantos no 8 de Março, mas fez que não viu!), dediquei toda a minha vida ao Ensino. Dei sempre o meu melhor, trabalhei com gosto para os meus alunos, férias, fins-de-semana, noites; gosto de ensinar mas sinto-me REVOLTADA por a srª Ministra nos ter tirado (ou querer tirar) esse grande prazer: ENSINAR!

- Sou uma Professora que, tal como milhares neste país, poderia ir agora para a reforma, mesmo com penalizações, mas VOU RESISTIR, não vou deixar que me obriguem a abandonar com mágoa, os meus alunos, a minha Escola!

- Sou uma Professora que confio no bom senso e tenho esperança que ainda vá a horas de não deixar a degradação atingir, ainda mais as nossas escolas.

- Srª Ministra oiça gente que sabe, (muita gente) dizer que é um crime o que se está a passar nas escolas portuguesas. Medina Carreira disse há poucos dias que se os pais tivessem a verdadeira percepção do que se está a passar na Escola em Portugal, viriam para a rua. Ele sabe do que fala.

- Srª Ministra OIÇA os Professores. Eles estão nas Escolas, no terreno. Mais do que ninguém, eles estão a dizer-lhe que assim NÃO teremos sucesso educativo. Assim, o sucesso será apenas ESTATÍSTICO e ECONÓMICO!

OS PROFESSORES (na sua maioria) SÃO SÉRIOS! QUEREM ENSINAR E QUEREM QUE OS SEUS ALUNOS APRENDAM! CONFIE NELES!OIÇA-NOS SRª MINISTRA!


E para terminar, um poema de Alberto Caeiro que encontrei hoje no blog Terrear e uma frase de JMA.

Des (aprender)


Procuro despir-me do que aprendi
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,
Desembrulhar-me e ser eu...


Alberto Caeiro

“A grande e inadiável urgência de desaprender. De ver. Mesmo que isso nos custe. Porque a alternativa só pode ser a cegueira” JMA in blog Terrear

P.S. Peço desculpa a quem me ler, pela agressividade de algumas expressões, mas tenho de soltar este grito de REVOLTA! Aos puristas linguísticos, também, mas a intenção não foi fazer prosa. Imaginei a Srª Ministra à minha frente e pus no papel aquilo que gostaria de lhe dizer.

Peço desculpa também por não me identificar (por enquanto). Não o costumo fazer, mas as razões são óbvias!


UM ENORME BEM-HAJA A TODOS OS PROFESSORES!"

19 comentários:

Tiago Soares Carneiro disse...

Excelente. Brilhante.

Moriae, desculpa mas vou copiar para o Democracia.

Bjs
Tiago

Moriae disse...

Tiago, estás à vontade! Penso que a autora não se importará! Há que passar a palavra.

Bjs,
M.

Hurtiga disse...

Colega,
não peça desculpa pelas palavras que usou no seu desabafo. A destinatária do texto merece carga ainda maior!

Bem haja!

Nós, os que estamos dentro do pandemónio que as escolas são hoje, sabemos o que se passa(claro que estou a falar da larga maioria que não foi afectada por aquela cegueira "cegueira"...) A opinião pública genericamente desconhece.

COLEGAS,
APROVEITEM O DESCONTENTAMENTO JUSTO DOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÂO FACE AO NOVO REGIME DE FALTAS E EXPLIQUEM QUE IGUAIS ABSURDOS SE PASSAM CONNOSCO!

Abraço solidário a todos os que não se resignam.

Anónimo disse...

Obrigada a todos, pelos vossos comentários.

Claro que todos podem publicar e enviar o texto a quem quiserem... à vontade, até à Ministra.
Eu, tal como prometi à moriae, não envio a mais ninguém.

Foi, tal como digo no início, um GRITO que não consegui mais calar. Eu até sou conhecida por ser muito serena, mas é impossível calar mais tempo. Temos de dizer preto no branco, com palavras que toda a gente entenda, o que se passa nas nossas escolas.
BASTA!

Nós somos MUITOS, eles são apenas "alguns", não nos podemos vergar. Eles vão sair um dia e nós continuaremos nas Escolas.

Obrigada à moriae por ter publicado e a todos vós que se identificam com este texto.

Moriae disse...

Cara colega, agradeço por se ter lembrado deste blogue e lhe ter dado esta atenção.

Abraço solidário,
M.

TM disse...

Obrigada pelo texto que traduz o que nos vai na alma e o que se passa nas escolas, incluindo a minha que aí parece estar retratada.Vou fazer circular por mail se não se importa.
TM

Safira disse...

Excelente!!

Vou copiar para a Escola do Presente, com a devida permissão da autora.

Obrigada,

Safira

Anónimo disse...

O que me vai na alma é esse grito e que não sei fazer ouvir pois de tão profundamente magoada já fico muda e choro de angústia e de impotencia perante esta aberração sem nome.
Obrigada pelas suas palavras pois estou numa escola onde a prepotência e o medo são dominantes.

Anónimo disse...

Eu sou dos que preferiram fugir para a aposentação com 3x4,5% de penalização porque me sinto humilhado e revoltado. Ao fim de 32 ano como professor ninguém me tinha humilhado tanto e nunca tinha sentido como os oportunistas e mafiosos se organizam dentro das escolas para disputar lugares e classificações ao ponto de tentarem destruir os outros sem qualquer tipo de escrúpulo.
Este é o tempo dos vampiros de que falava Zeca Afonso eles voltaram e pior estavam no meio de nós.

Anónimo disse...

Colega,felicito-a pelo desabafo que teve.É exactamente isso que eu sinto neste momento e penso que todos os professores sentem o mesmo.

fernanda disse...

Obrigada por ter escrito o que eu também sinto.
Hoje, a escola que era minha já não é a minha escola. Havia risos, gargalhadas na sala dos profs, agora, há pessoas que já não se falam, só se ouve falar em avaliação... Fico muito triste.
DEVOLVAM-ME A ESCOLA QUE ME TIRARAM!

Anónimo disse...

Parabens estou contigo colega, pena tenho eu de não poder dizer na sala de professores tudo o que me vai na alma obrigada pelas palavras

J.P. disse...

Colegas e outros portugueses.
Não a culpa não é da Ministra nem do Sócrates, é NOSSA, se não fossemos não desunidos, se confiasse-mos uns nos outros, se lutasse-mos em conjunto nunca o ensino teria chegado a este descalábro.
E o egoismo/ansia pelo poder que alguns têm está espelhado em algumas escolas cujos instrumentos de avaliação são mais penalizantes que as directivas da Ministra.
Como é que tal é possivel?!
De facto este governo pode não ter competência para resolver os problemas do País, mas soube escolher muito bem a quem atribuir as culpas do estado da educação deste País.
J.P.

Anónimo disse...

Chamar sinistra à Ministra da Educação é pouco.
Não sou Professor mas sou Pai e Português e como tal, preocupa-me o estado de degradação a que chegou o ensino no nosso País, no nosso Portugal.
Por tudo o que se tem dito e feito, julgo que é chegado o momento se passar à acção de forma a que a comunicação social, dê à classe dos Professores grande visibilidade.
A título de exemplo, dirijam à sinistra Ministra uma carta circular de protesto e peçam a todos os 100.000 Professores que estiveram na manifestação e aos que não estiveram também, para a enviarem ao Ministério durante um período de tempo pré-determinado de 5 dias (segunda a sexta-feira). A uma média 20.000 cartas por dia seria o caos e também seria uma boa notícia.
Já agora permitam-me mais uma sugestão, dirijam secções de esclarecimentos aos Pais dos vossos alunos e peçam-lhes que se juntem aos Professores na próxima manifestação.
Eu faço questão em lá ir (100.000+1+….+….).
Animo e coragem para enfrentar a diabólica, péssima e sinistra Ministra.

Elsa disse...

Bem haja quem tem tal dom da palavra! O ambiente que se vive nas escolas e o sentimento da grande maioria dos professores não poderia ser melhor retratado.
unamo-nos e mostremos ao país o mal que estão a fazer aos nossos alunos, pois são eles que sairão a perder com as atrocidades que estão a fazer passar os professores.
Esta insanidade vai fazer história.

Anónimo disse...

Tantas verdades inconvenientes brilhantemente proclamadas pela colega. A cegueira da MINISTRA será, porventura, um ensaio premonitório de loucura se nos restar alguma esperança que ela, no seu regresso à universidade, recupere a lucidez que lhe desperte a consciência. Se nos deixarmos escurecer pelos nossos nocturnos dias estamos condenados a desfalecer num sanatório escrevinhando em guardanapos de papel grelhas e relatórios. Quem sabe, tal como Roberto Walser, ainda podemos eternizar a nossa tristeza num quarto frio de um qualquer sanatório. Ou, patetas alegres, poderemos brincar às e-escolinhas!
já agora também gostaria de dizer que os nossos sindicatos devem estra radiantes com as Novas Oportunidades porque foram eles os inventores de um programa similar para os professores não habilitados que, de equiparação em equiparação, se tornaram titulares.

Eu sou doutorada, já fui orientadora de estágio, mas vou ser avaliada por uma licenciada (excelente pessoa, diga-se) e por uma equiparada a licenciada que «manda» na escola. Pois, ainda temos o problema da autonomia das escolas que permite todas as arbitrariedades e dá imenso jeito à MINISTRA...

ASS: Luninha

Maria da Graça disse...

Amigos, vale a pena lermos a mais recente versão do Manifesto anti-Dantas que acabei de receber. Há sempre alguém que diz não com imensa graça, vejam:

Adaptação do Manifesto Anti-Dantas, de Almada Negreiros, poeta d'Orpheu, futurista e tudo..

MANIFESTO ANTI-MARIA DE LURDES

Basta pum basta!!!

Uma geração que consente deixar-se dominar por uma Maria de Lurdes é uma geração que nunca o foi. É um coio d'indigentes, d'indignos e de cegos! É uma resma de charlatães e de vendidos, e só pode parir abaixo de zero!

Abaixo a geração Maria de Lurdes!

Corram com a Maria de Lurdes, corram! Pim!

Uma geração com uma Maria de Lurdes a cavalo é um burro impotente!

Uma geração com uma Maria de Lurdes ao leme é uma canoa em seco!

A Maria de Lurdes é meio demagoga!

A Maria de Lurdes é demagoga inteira!

A Maria de Lurdes saberá de sociologia, saberá estatística, saberá escrever sobre o estatuto dos engenheiros, saberá transformar uma anarquista numa ditadorazeca do terceiro mundo, saberá de tudo menos de educação que é a única coisa que se esperaria que ela soubesse!

A Maria de Lurdes pesca tanto de pedagogia que erigiu em fim principal da escola a ocupação dos tempos livres dos alunos ociosos, que transformou os professores em principal inimigo do Governo, que quis pôr o País inteiro contra os professores!

A Maria de Lurdes é uma habilidosa!

A Maria de Lurdes tem um trauma de infância contra os professores!

A Maria de Lurdes que foi professora primária esconde esta 'mácula' na sua biografia oficial. Sente vergonha de ter sido professora como quem tem vergonha da própria mãe. É uma vergonha!

A Maria de Lurdes transformou a pedagogia em demagogia!

A Maria de Lurdes manipula, tergiversa, mente e tenta colocar as escolas ao serviço dos interesses partidários!

A Maria de Lurdes quer destruir a escola pública!

Corram com a Maria de Lurdes, corram com ela! Pim!

A Maria de Lurdes fez um Estatuto da Carreira Docente que só poderia ter sido feito no Chile de Pinochet de onde o seu mestre anarquista, João Freire, o copiou mal e porcamente!

E a Maria de Lurdes teve claque! E a Maria de Lurdes teve palmas! E a Maria de Lurdes agradeceu!

A Maria de Lurdes é uma vergonha!

Não é preciso ir prá 5 de Outubro pra se ser pantomineiro, basta ser-se pantomineiro!

Não é preciso disfarçar-se pra se ser salteador, basta extrorquir aos professores os seus direitos como a Maria de Lurdes faz! Basta não ter escrúpulos nem morais, nem pedagógicos, nem humanos! Basta andar com as modas, com as políticas e com as opiniões do eduques, com as alucinações de um alumbrado como Valter Lemos! Basta usar o tal sorrisinho cínico, basta fazer aparência de muito delicada, e usar olhos meigos para os jornalistas! Basta ser Judas! Basta ser Maria de Lurdes!

Corram com a Maria de Lurdes, corram com ela! Pim!

A Maria de Lurdes nasceu para provar que nem todos os que governam sabem governar!

A Maria de Lurdes é um autómato que deita pra fora o que a gente já sabe o que vai sair..., bastando ter lido os textos alucinados daquela espécie de Menino do Lapedo fóssil que é Valter Lemos. Mas é preciso deitar mentiras, estatísticas manipuladas, dinheiro, prémios, livros e computadores para comprar os votos aos pais!

A Maria de Lurdes é uma doentia perturbação dela-própria!

A Maria de Lurdes em génio nem chega a pólvora seca e em competência é pim-pam-pum.

A Maria de Lurdes em poses eróticas no jornal Expresso é horrorosa!

A Maria de Lurdes tresanda a mentira e a demagogia!

Corram com a Maria de Lurdes, corram com ela! Pim!

A Maria de Lurdes é o escárnio da consciência!

Se a Maria de Lurdes é portuguesa eu quero ser do Chile, do país de onde importaram o Estatuto da Carreira Docente!

A Maria de Lurdes é a vergonha da intelectualidade portuguesa!

A Maria de Lurdes é a meta da decadência mental!

E ainda há uns propagandistas na comunicação social que não coram quando dizem admirar a Maria de Lurdes, quais Vitais Moreiras e outras lavadeiras das imundices da socratinada!

E ainda há quem lhe estenda a mão!

E quem lhe lave a imagem com campanhas de propaganda!

E quem tenha dó da Maria de Lurdes, imputando as culpas deste desastre ao inenarrável Valter Lemos!

E ainda há quem duvide que a Maria de Lurdes não vale nada, e que não sabe nada, e que nem é inteligente, nem decente, nem zero!

Continue a senhora Maria de Lurdes a governar assim que o País há-de ganhar muito com destruição das escolas públicas e há-de ver que ainda apanha uma estátua de cera no Museu dos Horrores e um monumento erecto por subscrição pública dos espanhóis que finalmente ao fim de oito séculos conseguirão destruir Portugal, e a Praça de Camões mudada em Praça Dr.ª Maria de Lurdes, e com festas da cidade plos aniversários, e sabonetes em conta Maria de Lurdes' e pasta Maria de Lurdes prós dentes, e graxa Maria de Lurdes prás botas e Niveína Maria de Lurdes, e comprimidos Maria de Lurdes, e autoclismos Maria de Lurdes e Maria de Lurdes, Maria de Lurdes, Maria de Lurdes, Maria de Lurdes... E limonadas Maria de Lurdes-Magnésia.

E fique sabendo a Maria de Lurdes que se um dia houver justiça em Portugal todo o mundo saberá que o autor de Os Lusíadas é a Maria de Lurdes que num rasgo memorável de modéstia só consentiu a glória do seu pseudónimo Camões.

E fique sabendo a Maria de Lurdes que se todos fossem como eu, haveria tais munições de manguitos que levariam dois séculos a gastar.

Mas julgais que nisto se resume a pedagogia portuguesa? Não Mil vezes não!

Temos, além disto o Secretário de Estado Valter Lemos, outro iluminado vítima da Síndrome de Legiferação Compulsiva que, como ela, esquecendo a sua formação docente, vive obcecado em perseguir os professores e em transformar os alunos num bando de ignorantes e insubordinados.
E há ainda a Directora Regional de Educação do Norte que, encarnado o espírito ditatorial de um engenheiro que não o é, se deleita a punir delitos de opinião e que proclamou ao mundo o direito inalienável dos alunos ao sucesso, mesmo que não saibam ler nem escrever nem contar. E há ainda o Director do GAVE especialista
em fabricar exames nacionais para atrasados mentais, para mostrar ao mundo a grande sabedoria dos alunos portugueses.

Corram com a Maria de Lurdes, corram com ela! Pim!

Portugal que com todos estes senhores conseguiu a classificação do país mas atrasado da Europa e de todo o Mundo! O país mais selvagem de todas as Áfricas!
O exílio dos degredados e dos indiferentes! A África reclusa dos europeus! O entulho das desvantagens e dos sobejos!
Portugal inteiro há-de abrir os olhos um dia - se é que a sua cegueira não é incurável e então gritará comigo, a meu lado, a necessidade que Portugal tem de ser qualquer coisa de asseado!

Corram com a Maria de Lurdes, depressa, corram com ela! Pim!

Adaptado de José de Almada Negreiros
Poeta d'Orpheu
Futurista E Tudo
1915 (2008)

por um singelo Amante da Pátria Portuguesa indignado com a corja de bandidos e de incompetentes dirigidos pelo maior especialista em falsos diplomas que a história lusíada produziu…, seja o dele próprio sejam os das Novas Oportunidades que ele distribui a esmo, transformando milagrosamente ignorantes em letrados, cabulões em
engenheiros de obras feitas, nulidades em políticos do mais alto coturno maquiavélico, cavalidades em sábios ministros e secretários de estado…

fátima roque disse...

Parabéns!!!

Joaquim Ferreira disse...

ESTE É UM DESABAFO QUE BROTA DO FUNDO DO PEITO... UMA REVOLTA SILENCIOSA NA MENTE DE MUITOS PROFESSORES QUE CADA VEZ MAIS SENTEM MENOS VONTADE DE IR PARA A ESCOLA, QUE CADA VEZ MAIS ADOECEM SEM ENTENDER OS MOTIVOS... escreveu e bem ""Os Professores que até ao ano lectivo anterior eram uma classe que partilhava, onde não se sentia, regra geral, a competição, deixaram de confiar uns nos outros, vivem em função da avaliação de desempenho, num verdadeiro egoísmo. Desconfiam do colega que o vai avaliar, querem apanhar as quotas dos Excelentes ou Muito Bom. O mau estar nas Escolas é geral, um clima de desconfiança instalou-se!"
POIS BEM. NUM TEXTO POR NÓS PUBLICADO, datado de 21 de MARÇO de 2007, com o nome de "Ministra da Educação Sinistra - II" e que podem visitar digitrando (ou copiando) o link http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/search?q=individualismo poderá encontrar este e outros textos que alertam há bastante tempo para esta realidade... ALIÁS, JÁ ANTES EM http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/2536.html O TEXTO "Ranking das Escolas? Os Alunos Não São Tijolos!", publicado em 2001 na revista "O Docente" chamava a atenção para o ABSURDO de um MODELO DE AVALIAÇÃO CENTRADO EM CRITÉRIOS, FACTORES OU VARIÁVEIS QUE EM NADA DEPENDEM DO PROFESSOR, escrito na seuqência de uma conferência EM CASTELO BRANCO (e pensem no percurso do Secretário de Estado Valter Lemos!) em que um palestrante, professor, defendia os vencimentos melhores paraq os que estavam nas escolas melhor posicionadas no Ranking porque, disse "os resultados dos alunos eram a prova de que se esforçava, trabalhava muito, era dedicado... mas ganhava o mesmo que outros professores, das piores escolas do "ranking" que, segundo ele, nada faziam!". Lembro-me de o ter interpelado e de dizer-lhe que "aceitaria, de om grado, uma avaliação em função dos resultados se aceitasse simultaneamente, que no ano seguinte, esses EXCELENTES OU MILAGROSOS PROFESSORES ( 1ª ESCOLA do Ranking) ACEITASSEM DEMONSTRAR AS SUAS COMPETÊNCIAS NUMA ESCOLA "ANTÍPODA" DESSE MESMO RANKING. Entalado pela questão, reconheceu que ficava sem palavras! Mas a mímica dos seus olhos e acenos da cabeça concordante coma interpelação eram o reconhecimento de que havia dito diaparate... Mas a verdade é que o DISPARATE estava dito... E alguém que lá estava fez eco agora no MINISTÉRIO DA EDUCAÇAO... POR ISSO, MUITOS DE NÓS, CUIDANDO QUE SOMOS DOS MELHORES E INJUSTAMENTE PAGOS, APENAS BUSCAMOS LENHA PARA NOS QUEIMARMOS... TEMOS O QUE MERECEMOS (TALVEZ, NAO) MAS ALGUNS DE NÓS, PELO MONOS, TÊM O QUE PEDIRAM!