20081213

Professor morre sem assistência médica, numa escola situada ao lado de um Hospital, e por incapacidade de resposta do INEM!!!

O Instituto Nacional de Emergência Médica volta a estar envolto em polémica pelas piores razões. Desta vez, um professor da Escola Secundária de Espinho sofreu uma paragem cardíaca e morreu sem receber assistência médica. O INEM não tinha uma viatura disponível.

Ontem, o professor João Quental, de 51 anos, sentiu-se mal depois de uma aula, tendo os colegas tentado contactar várias vezes o INEM mas sem sucesso.

A escola, situada perto do Hospital de Espinho, recorreu aos bombeiros, que, por sua vez, conseguiram ligar para o 112. A emergência médica devolveu então a chamada aos professores mas disse não ter uma viatura médica disponível e que a vítima devia ser transportada para o hospital.

Uma ambulância dos bombeiros acabou por ser enviada para Escola Secundária, mas não estava equipada com o fármaco necessário para tratar o professor, um comprimido de nitratos que o INEM habitualmente transporta nas suas viaturas. Também a unidade de saúde local não dispunha do medicamento, nem podia enviar um médico para assistir a vítima, o que ditou o transporte do professor para o Hospital de Gaia, onde acabou por falecer.

Fonte:
aqui, aqui

21 comentários:

Capitão Rebordelo disse...

MLR & C.ª agradecem mais este sacrifício pela pátria. Tal como antigamente, deve passar do contra a avaliação, para a favor...

NuNo_R disse...

Infelizmente é o país em que vivemos, em que situações como esta perdurarão por intemporalmente se os responsáveis não forem devidamente punidos.

abr...prof...

Rafaela disse...

Não so perdemos um professor, como perdemos um amigo.. :'(
Eu falo isto por que eu sou aluna dessa escola, o professor Joao pode nao ter sido meu professor mas eu passei por ele muitas vezes.. Ele merece respeito, e essa incompetência do INEM!!! >:( O hospital é mesmo á beirinha da escola.. Ainda hoje tava montes de pessoas a chorar.. :'(

Beijinhos..

"Não só perdemos um professor, como também perdemos um amigo!..."

João Guerra disse...

Tive o prazer de ter este Professor à cerca de 3 anos, e ele fez-me realmente adorar a disciplina de História. Lamento imenso a morte dele, e sinto-me indignado como se perde assim alguem de tanto valor.
Uma palavra de apreço à familia, e um descansa em paz para um dos professores que mais me marcou.

João Guerra disse...

Tive o prazer de ter este Professor à cerca de 3 anos, e ele fez-me realmente adorar a disciplina de História. Lamento imenso a morte dele, e sinto-me indignado como se perde assim alguem de tanto valor.
Uma palavra de apreço à familia, e um descansa em paz para um dos professores que mais me marcou.

Luís Correia disse...

Mais uma infelicidade do INEM... Mas nunca fique tão chocado ocmo agora. Pois foi meu professor há 3 anos, e mas que professor era um amigo.
Uma pessoa 5* com quem sabia que poderia contar e ajudava em tudo

Margarida disse...

Não compreendo este mundo. Cada vez é mais fácil isolar-me. Sempre em revolta, por não conseguir mudar nada, tal como me estão sempre a dizer.

Somos 3, 4 ou 10 ou até algumas centenas de pessoas aquelas que realmente são solidárias com acontecimentos dramáticos como estes. Se estivesse errada, não se teria visto já?

Dói-me a alma, o coração, apertado, em caminho descendente.

Não consigo enviar palavras de conforto para a família e amigos porque não as tenho. Apenas, sinto.

Desejo força para todos os amigos, familiares do Professor João. E - não sendo católica - espero que o nosso colega esteja em paz.

Desculpem-me pelo 'eu', 'eu' 'eu'. Em causa está a morte de um colega, o desaparecimento de uma pessoa querida e amada.

Anónimo disse...

sinceramente nao ha palavras...
este país esta cada vez pior...
ficara para sempre nos nossos coraçoes... mais k um professor era um grande homem...
força para os familiares e amigos...
um professor k será sempre lembrado..

João Veiga disse...

Faz agora três anos que entrei na aula de História, e qual não foi o meu espanto ao dar com um professor que nunca tinha visto na vida. Com o passar do tempo eu e os meus colegas descobrimos que esse professor era uma pessoa espectacular, que, de uma maneira ou de outra, nos marcou a todos, pela sua postura à vontade com os seus alunos.

Hoje apenas me resta lamentar que este serviço de saúde tenha tantas falhas, pois acabou por se perder um dos melhores professores que já tive.

Os meus pêsames por esta perda.

Alberto Marques disse...

Ainda me sinto um pouco estranho com este sucedido, apanhou-me completamente de surpresa...muito mais do que um professor, João Quental era um grande, grande amigo...que perda terrível...
Foi o melhor professor de História que alguma vez tive (há cerca de 3 anos) e nunca me esquecerei dele, da sua personalidade divertida característica, da letra gatafunhada, do gorro dos chicago bulls ou mesmo mesmo da licença de uso e porte de arma que ele mostra-va com satisfação dizendo: "se alguém me vier assaltar com uma arma, puxo da minha e diho-lhe «e agora, como é?!»"...enfim, coisas que um gajo nunca esquece!
Um grande abraço, professor! Agora pode descançar em paz, ninguém o vai assaltar de pistola...

Rui Meireles disse...

É inadmissível que num país como Portugal coisas destas ainda acontecem!!!
O professor João Quental foi mais do que um simples docente. Conhecemo-nos há 3 anos no Peso da Régua e foi para todos nós um verdadeiro amigo. Uma entidade mais velha que estava sempre lá, disposto a dar exelentes conselhos e a ajudar no que fosse!Pode-se dizer que morreu uma biblioteca...

j disse...

INEM VOLTA A FALHAR!
JOÃO QUENTAL, PESSOA COM QUEM ME DEPAREI HA' CERCA DE TRÊS ANOS ATRA'S, FOI VITIM DA INCAPACIDADE DE RESPOSTA DO TAO COSAGRADO E DEFENDID INEM.
EXERCIA A FUNÇÃO DE PROFESSOR MAS DENTRO DA SALA DE AULA CONSIDERAVAMO-LO COMO UM AMIGO QUE PARA ALE'M DE ENSINAR AS MATE'RIAS OBRIGATO'RIAS, ENSINAVAMO-NOS MATERIAS E CONHECIMENTOS PARA A VIDA.

A MINHAS CODOLÊNCIAS 'A FAMI'LIA E AOS AMIGOS MAIS PRO'XIMOS.
PESO DA RE'GUA.

JOAO BARATA disse...

INEM VOLTA A FALHAR!
JOÃO QUENTAL, PESSOA COM QUEM ME DEPAREI HA' CERCA DE TRÊS ANOS ATRA'S, FOI VITIM DA INCAPACIDADE DE RESPOSTA DO TAO COSAGRADO E DEFENDID INEM.
EXERCIA A FUNÇÃO DE PROFESSOR MAS DENTRO DA SALA DE AULA CONSIDERAVAMO-LO COMO UM AMIGO QUE PARA ALE'M DE ENSINAR AS MATE'RIAS OBRIGATO'RIAS, ENSINAVAMO-NOS MATERIAS E CONHECIMENTOS PARA A VIDA.

A MINHAS CODOLÊNCIAS 'A FAMI'LIA E AOS AMIGOS MAIS PRO'XIMOS.
PESO DA RE'GUA.

Francisco Lopes,Régua disse...

queria deixar aqui os meus sentimentos a toda a FAMILIA deste grande professor e amigo que ja tive na vida...
muito obrigado por tudo JOAO QUENTAL
descanse em paz..

toze disse...

Queria agradecer todo o carinho e apoio que temos recebido nestes últimos dias, é um facto que o meu pai é e será para sempre UM GRANDE HOMEM... Maria João Quental

TNT disse...

Maria João,

receba um enorme abraço, solidário, de todos nós.

E votos de muita coragem porque perder um pai é uma dor terrível.

Se a puder ajudar e à sua família, por favor, disponha.

Pelza equipa deste blogue,

Joaquim disse...

Um sincero "bem-haja" pela denúncia da situação que aqui apresenta.
Estou em Espanha, como Professor. E aqui os professores são tratados com dignidade por um Governo do mesmo partido dos que aí maltratam os professores, como se vivêssemos numa Ditadura ou no Chile!...
Nós professores, já tivemos piores notícias... Esta situação toca a todos os cidadãos portugueses mas Manuela Estanqueiro foi bem mais grave: foi indigno, humilhante!
Os Socialistas têm levado o caos a todos os serviços públicos, especialmente a saúde e a educação. É o descalabro do sistema Português... venham os Espanhóis...
malditos os que assassinaram em 1640 o primeiro feminista Português: Miguel de Vasconcelos chamando-o de traidor... traidor é aquele que não cumpre o prometido. Os governantes traidores do voto do povo...
E ninguém se reúne para os liquidar?
Teremos de operar uma nova revolução...
Veja "Professora Com Leucemia Obrigada a Trabalhar até à Morte" em http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/8138.html

Joaquim disse...

Um sincero "bem-haja" pela denúncia da situação que aqui apresenta.
Estou em Espanha, como Professor. E aqui os professores são tratados com dignidade por um Governo do mesmo partido dos que aí maltratam os professores, como se vivêssemos numa Ditadura ou no Chile!...
Nós professores, já tivemos piores notícias... Esta situação toca a todos os cidadãos portugueses mas Manuela Estanqueiro foi bem mais grave: foi indigno, humilhante!
Os Socialistas têm levado o caos a todos os serviços públicos, especialmente a saúde e a educação. É o descalabro do sistema Português... venham os Espanhóis...
malditos os que assassinaram em 1640 o primeiro feminista Português: Miguel de Vasconcelos chamando-o de traidor... traidor é aquele que não cumpre o prometido. Os governantes traidores do voto do povo...
E ninguém se reúne para os liquidar?
Teremos de operar uma nova revolução...
Veja "Professora Com Leucemia Obrigada a Trabalhar até à Morte" em http://ferreirablog.blogs.sapo.pt/8138.html

Maria José Ferreira disse...

Conheci o Profº João Quental, qunado era um adolescente, como a maior parte dos alunos que vieram despedir-se dele e que acompanharam a missa que ontem decorreu em Espinho. Crescemos juntos desde essa fase da vida e não posso deixar de manifestar o meu profundo desgosto, a dor surda que me rasga o peito e a raiva e a revolta em pensar que poderia estar ainda junto de nós, se vivessemos num país digno.O Quental merecia o maior respeito, o maior apoio, a maior amizade e disponibilidade de todos, pois era assim, que se posicionava relativamente aos outros. A porta da minha casa é ao lado da sua casa e sair agora para o exterior e não o ver, não ouvir o seu carro sair de manhã bem cedo, para a escola onde leccionava, traz-me uma enorme tristeza e solidão. Ninguém mais me trata por "Zeza" daquela forma musical de quem gostava sempre de me ver, ninguém mais me vai assustar, como ele gostava de fazer nas suas brincadeiras, ninguém mais me vai perguntar de manhã, se está tudo bem, quando ainda não saira de casa a horas em que devia estar já a trabalhar. Eramos os madrugadores daquele canto e a cumplicidade de tantos anos, levava a que apenas tivessemos que nos olhar para sabermos o que ia na alma um do outro. Não eram preciso palavras, apenas sentimentos profundos e o sabermos que lado a lado moravam dois grandes AMIGOS! Era um grande Professor, mas também um grande Amigo e a saudade nunca mais me deixará em paz. Fica tu em Paz e eu ficarei aqui, junto da tua família, tentando aliviar a sua dor. Até sempre, Professor de uma vida e AMIGO!

Anónimo disse...

nunca vou esquecer o professor João Quental.. foi o meu professor preferido, um grande amigo, uma pessoa que merecia todo o respeito.. fui sua aluna durante 4 anos, o tempo foi passando e eu fui ficando habituada a si, as coisas mudaram e descobri que para além de um professor, tinha conhecido um grande amigo..foram momentos divertidos e para todos se tornou um companheiro fiel e amigo..naquele dia partiu e nem queria acreditar, não merecia ter partido..estamos todos em puro sofrimento e dor.. agora só lhe posso dizer: descanse em paz, estará para sempre comigo dentro do meu coração, pois todos os nossos momentos juntos para mim são uma boa recordação..será sempre uma pessoa viva e acredito que apenas não vem mais e que está em sua casa a descansar..para mim nunca irá morrer nem numa das mais belas recordações que tenho..é alguém único e insubstituível, nunca ninguém será como você..ainda hoje custa a sua partida mas infelizmente todos nós temos um fim e essa é a lei da vida..e agora me despeço de si não lhe dizendo adeus mas sim até um dia destes meu amigo!! aluna do 11º12

ALDRABONA disse...

Decorridos quase tres anos sobre a sua morte, venho dizer que todos os dias recordo o João, como meu irmão mais velho que era, deixou muitas saudades, fazia me rir constantemente,com as suas atitudes perante a vida, recordo a paixão com que me ensinou tudo sobre a segunda guerra mundial, sendo eu ainda uma criança de escola, lembro quando soube que eu ia ter um menino, lembro de o ver entrar num comboio para ir dar aulas e o sorriso que me deu...foi a ultima vez que vi o meu irmão João...