20071003

Dias de azar ...


Imagem extraída daqui

Tinha terminado um post relacionado com a altura em que tocava piano e eis que acabo na urgência dos H.U.C para levar uns pontos no pulso direito (por causa de um estilhaço de vidro). Ironia ...

1. Observo como são as pessoas atendidas ... "Veio sozinha?", "Qual o seu código postal? Os 3 últimos números?", "Tem telefone? Que número?". Isto depois de uma fila enorme e cerca de 40 minutos, com um garrote e braço pendurado. Respondi-lhe: "se quer saber o meu número telefone, procure na lista". A um ar expressivo desta doente, que ainda ontem foi parar à Consulta Suplementar do seu Centro de Saúde (vá lá que EXISTE e é a cerca de 7 km de casa) por causa de uma gripe, a funcionária de unhas brilhantes e olhos baços apressou-se a continuar a lenta digitação, calada.

2. Em seguida, vai-se esperar noutro lado. Todos juntos, os vírus e os doentes. E lá fui chamada ... Novamente me confronto com uma senhora que digita, muito devagar, 2 deditos, apaga e volta a escrever porque lá achou que "a doente parece ter" seria surreal (para ser franca não sei o que pensou ela. Sei o que eu pensei ...). Para a reforçar, mostrei-lhe o corte ... lá escreveu: "a doente apresenta um corte bla bla bla".
"- Deitou muito sangue?
- O que é que lhe parece?", respondi eu.

3. Bom, etapa seguinte: - nova sala, mais apinhada. Outra espera. Tenho pulseira verde. A maioria são amarelas.

4. Finalmente, sou levada e depositada num corredor. Espero ... espero ...

5. O cirurgião (médico espanhol) era um amor. Simpático. As alunas, mui nervosas, também eram ok. Lá expliquei que toco piano ... (ou tocava, a sério - já que agora sou uma mera professora de música).

Conclusão: Recebi pontos, não para TITULAR, indicações terapêuticas e vim embora.

Em suma, se na sexta-feira fui abalroada por um camião TIR, se no domingo passei a ter sintomas de gripe aos quais não resisti (tendo ido parar ao Centro de Saúde ontem) e se, de baixa (atestado), acabei nas urgências dos H.U.C, porque é que já não posso ter Excelente na avaliação do Ministério da Educação?

Nota 1: que se lixe o Excelente, a Milu e coisas assim ...

Nota 2: a anestesia permitiu escrever sem doer :)

Nota 3: apesar de ter fotografado o pulso a imagem não é minha (mas que deitou muito sangue deitou!)

Nota 4: Funcionários lentos, mal-humorados e frios; Médicos, excelentes profissionais. Pessoas à espera desde manhã. Muito sofrimento, falta de técnicos... Bem que podemos morrer burros e sem saúde, o (des)governo agradece...

Nota 5:
Bolas ... não tenho jeito para (escrever) romances e dramas ...
Bjos e/ou abraços aos meus amigos :)

16 comentários:

paulo g. disse...

Lembras-te do meu post no Umbigo sobre "Retalhos na vida de uma professora"?
A coisa continua por resolver a vários níveis, desde logo pq a médica que a assistiu não tem sido encontrada para assinar a apapelada que não assinou originalmente.

Moriae disse...

Epa ... não me lembro. Envias ou colocas aqui uma hiperligação ou transcrição? Pode ser útil para outras pessoas e tb para não contribuir para o esquecimento de injustiças.
Obrigada P.
bj

pb disse...

Poça! Que dia...
Moriae, as melhoras, mesmo.
Beijos.

Moriae disse...

Obrigada PB. Força para ti tb :)
Bjinho

Anónimo disse...

Kida Moriae, as melhoras muito , muito grandes e rápidas. Andas mesmo em maré de coisas chatas...

Sabes uma coisa? Ando a pensar ir ao veterinário quando estiver mal. Não há filas de espera e , ao fim e ao cabo, nem preciso de preencher fichas desde a primeira inscrição. Num quarto de hora despachou os meus quatro mais novos. E era apenas para vacinar, auscultou-os a todos e ainda fez manicure nos cachorros.
Que achas? Pelo andar da carruagem, o melhor que temos a fazer é procurar as melhores condições... e aproveitar enquanto não burocratizam esta malta.
sinceramente, o país está vergonhosamente à beira do fantasmagórico, do terror. No ridículo já caiu faz tempo.

beijoca enorme


Toupeirinha ( muito alucinada)

Moriae disse...

Querida Toupeirinha, acho que vou alinhar nessa tua proposta. Não que não goste ou respeite os médicos mas ... até chegar à sua arte, morro de tédio, velhice ou fujo. Tal & Qual a educação. Há bons professores e muito sabedores mas ... qual o aluno que chega aos melhores dotes do mestre? Nenhum ... Os profs morrem todos antes, ou desistem ou estão atafulhados de papéis, reuniões, viagens, neuroses, etc etc
bjos!

João Rato disse...

Moriae, se eu te pudesse emprestar uma das minhas mãos sabes bem que o faria. Não sendo possível, as sinceras melhoras e, em bom português, vale mais uma mão ao peito do que uma mão no peito!
O dos trocadilhos

Moriae disse...

LOL! Obrigada João! O golpe não afectou tendões pelo que em 8 dias, pontos fora e até lá, cuidado mas sem alarme :)
E sim, tens razão!
:)

Jorge Figueiredo disse...

Realmente foi uma experiência de truz...
Os meus votos de melhoras
e, por favor, que nunca seja uma mera professora de piano :))

Kaotica disse...

Isso é que foi um dia em cheio. Pior que passar um no centro médico (com todos os riscos que envolve) só ter ainda por cima um corte desses. Estilhaço de vidro? Andas a fazer a bomba caseira ou quê?
Tiveste tu muita sorte de ser atendida por um médico espanhol fixe. Havias de ver a minha médica de família que recusou descer à enfermagem para ver um pé inchadíssimo. Mandaram-me para a incubadora de virus da sala de espera do Francisco Xavier em plena época de gripes. Era o ias. Fui a um posto de enfermagem e resolvi o assunto! Mas o livro verde ficou bem preenchido com o caso; a resposta como sempre foi esfarrapada!

Desejo-te sinceras melhoras!

Bjos

Moriae disse...

Jorge,
obrigada pelas suas palavras! E ... sabe, não sei como é agora mas o Conservatório da terra estava pejado de "esposas" e sobrinhas bem aparentadas.
De qualquer modo, tb não aprecio nem sigo a política do "mera".
Cumprimentos

Moriae disse...

Kaotica, nem sei o que te diga! Tb já tive uma má experiência num Centro de Saúde mas na altura não sinto preenchi o Livro de Reclamações. Agora, reclamo sempre que me injustiçada e tem valido a pena. Pelo menos as pessoas pensam no assunto mais uma vez ...
Essa tua médica de família deve ser como algumas loiras que por aí andam ...
Bigada!

Armando Nina disse...

São estas vivências diárias que nos permitem ver as realidades que nos rodeiam:
1 - Funcionários mal humorados, porque erraram a profissão ou porque estão desmotivados em função da sua situação ser percária ou porque foram reclassificados.
2 - O Livro de reclamações deveria incidir sobre a incompetência das chefias e sobre o Complex do Simplex e questionando a pstura do funcionário.
3 - És uma utente que estás a sabotar a política de contenção da despesa pública da saúde, só para chatear as moléculas do ministro campos.
4 - Ter um acidente desses, nas mãos, pode ser dramático, em termos de sensibilidade, para trabalhadores manuais, como a de tocar ou ensinar a tocar piano.
5 - Mas, parece que houve um final feliz, como nos filmes, um encontro imediato de terceiro grau com um hermano castelhano, muy, muy...

Moriae disse...

LOL! Santa inspiração Armando! Mas sabes que mais, não posso guiar e por isso não consigo ir À GNR nem agência de seguros ... é só problemas. A AXA não resolve nada por mim! Esses sim, vão ver o livro de reclamações deles bem preenchido!
Abraço

Maria disse...

Olá, Moriae!
Lá porque eu disse que andava sem grande tempo para por aqui passar, não era necessária a acumulação de tanta desgraceira - acho que já tínhamos q.b. - para que eu cá viesse, deixar, pelo menos, um abracinho solidário!
Enfim, queres também um lencito para o nariz ou isso vai melhorando? Prof de música fanhosa e lesionada n dá!
Jinho
Maria

Moriae disse...

Fanhosa e furiosa! ;)
Bjo Maria