20071012

" É que neste país não se pode falar para dizer a verdade!

Imagem daqui
Tenho estado a trabalhar desde o dia 14 de Setembro, para além de me terem proibido de falar, quando pedi que a professora de apoio ficasse comigo para me ajudar nos primeiros dias, tal foi-me negado alegando que os alunos poderiam ficar traumatizados por terem duas professoras na turma. Se não fosse tão desumano acho que desataria a rir com desculpa tão esfarrapada.

Mas não foi traumatizante quando deixei de falar perante os pais e os alunos, não é traumatizante quando não consigo falar e tenho de pedir ajuda às colegas ou funcionàrias, e escrever as informações para poderem continuar o meu trabalho.

Não é traumatizante quando tenho de sair da sala para pôr gelo na boca para conseguir continuar até ao fim do dia, ou quando tenho de fazer, dias seguidos alimentação líquida e gelada para no dia seguinte conseguir estar com os alunos algumas horas com o mínimo de qualidade e sem sofrimento.

Meu Deus ,em que país estamos ?

Gostei do discurso do Presidente da republica, mas como disse na carta que lhe dirigi e que amanhã segue por correio. Perdoem-me se me sinto enganada !" (...)

1 comentário:

Vieira Calado disse...

Em que país estamos?
A Réplúbica das Bananas, não é na Madeira.
É mesmo aqui.
Boa noite.