20071217

A Sinistra Ministra na revista do SPGL

Pois ... desta vez, calhou-nos a nós! O texto do Imperial Pata Negra está publicado em papel na revista do SPGL (Nº 218 Nov-Dez 2007, pg. 14). É claro que há algumas mudanças, normais nos dias de hoje, de correria desenfreada. Assim, o título é outro (muito abonatório para o Pata Negra) e o autor aparece com um nome diferente para, eventualmente, preservar a sua identidade. Sim, porque, Pata Negra não é para todos!


Revista do SPGL (Nº 218 Nov-Dez 2007, pg. 14)
Fonte primária
"O Não Professor"

Para memória futura os exemplos ficam (excepto um que já está resolvido):
"- uma amiga enviou um artigo para um dos sindicatos da FENPROF e ... não publicaram. Ora, nem lhe fez mossa porque havia outra revista interessada. E depois? Saem uma série de textos elaborados pelos professores de serviço com sequências, dados e até frases-chave muito semelhantes. Aspectos positivos: começaram a abordar determinadas matérias (Educação Especial);
- um amigo viu as suas fotos numa revista, sem identificação. Na minha perspectiva, fica sempre bem referenciar as fontes ... mesmo que estas autorizem a publicação do seu trabalho. E já agora;
- mais atrás, recordo um tipo que entregou uma tese de seminário (final de curso), novamente na ESEC, que segundo consta, nada mais era do que um 'scanner' do trabalho de monografia da nossa amiga. Palavras dele: "opá, não tive tempo, agradeço a tua ajuda mas acabei por 'scanar' a tua monografia e dei um jeito". Ao que parece, o professor não percebia nada do tema pelo que não fazia mal ..."
Grande abraço Pata Negra!

5 comentários:

Pata Negra disse...

Teremos de partir sempre do princípio que pode ter existido um lapso de publicação.
Modestamente, mais do que o plágio, o que me incomoda mais é que outros possam ser levados a pensar que os plagiadores fomos nós!
Moriae, obrigado pela atenção que dispensaste ao caso.

Moriae disse...

Sabes, Imperial Pata, pode ter sido daquelas coisas, enviado por e-mail e tanto rodou que se perdeu o dono:)
Tal como as outras estórias, podem ter sido coincidências até porque as fontes primárias são conhecidas por todos. a questão, fica sempre no mesmo: é bonito ter-se cuidado com estes detalhes e é feio bla bla bla.
E sabes, até me esqueci do caso Paulo Guinote ... então não é que há N casos de citações sem referência ao seu blog? E ao que parece, por jornalistas! Não é incrível???
Abraço, companheiro Pata Negra

Pata Negra disse...

Moriae,
acabo de estar no google a fazer uma pequena investigação com palavras chave do post, o texto está afinal por todo o lado e já tem mais de quatro ou cinco autores.
Só não percebo é porque quando foi publicado tivesse apenas 3 comentários?!

Moriae disse...

Há coisas ... Sabes, tb o pesquisei e encontrei-o em alguns blogues mas ... sempre bem identificado. Será que a moral bloguista dos tão criticados professores é afinal bem honesta?
Quanto aos comentários, dá-me ideia que tem a ver com a natureza do blogue ... De qualquer modo, antes poucos do que mal incorporados!
Ai que espírito Natalício, Soberana Pata!

Moriae disse...

Ó Pata, parece-me que não encontrámos as mesmas coisas ... e que tal dizeres de teus achados? Eu vi na Escola Revisitada e no Ferrão.org, blogues de respeito. Onde andam os outros autores, Majestático? ;)