20080107

Estão a matar-nos aos poucos

O número de desempregados em Portugal passou de 347.000 para 440.000 em três anos e meio. Aumento de 29 por cento em 42 meses, enquanto a percentagem de postos de trabalho extintos vai aos 11,8.
É a desgraça a crescer, a crescer, de 2003 e 2004 para cá, com os roubos e a insegurança consequentemente a aumentar.
A maioria do povo português vive muito pior em 2008 do que vivia em 2002. Aonde é que isto irá parar? Jorge Heitor

1 comentário:

Margarida disse...

As férias do sr. Primeiro trouxeram aquilo que se esperava: uma lição bem estudada e a tentativa de criar esperanças aos portugueses. No entanto, 'eles' já nos mentiram tanto ... 'eles' maltrataram-nos até que morressemos.
Onde vai isto parar? Por este caminho, vai parar à perca de vida de muitos mais de nós.
Incrível, não é? Pagamos-lhes para que nos deixem morrer, sozinhos e infelizes.
Heitor, é muito bom haver quem não tenha medo de dizer o que pensa e o que sente. Obrigada!
Um abraço,
Margarida