20080214

O Valentim da Ministra

Quem foi o maldito professor que, numa de tomada de consciência real, a abandonou no altar, já que, olhando aqueles olhos nos olhos, verte tanto ódio ao pessoal, mesmo que inocentes sofram na pele as consequências dos disparates (qualquer dia, moi, professor de gestion, vou ensinar, via processo da mobilidade especial, solfejo)?

3 comentários:

Pata Negra disse...

Já o disse, o sigilo da psicanálise esconde um caso patológico: a senhora tem um trauma qualquer relacionado com uma vivência que envolve professores! Só pode ser! Mas um país que tolera esta postura também não vai de boa saúde!
Um abraço e as melhoras

Brotero disse...

Não foi no altar. Foi na cama...

Moriae disse...

Já ouvi dizer que foi alguém bem conhecido mas ... não divulgo as fontes nem as causas.
Lembrei-me de umas fotos que lhe tirei ontem ... vou ver como ficaram.