20080326

Ciberbullying

A Internet abriu novas oportunidades de partilhar informações e de melhorar o ensino-aprendizagem mas, parece haver uma sombria contrapartida.

As autoridades britânicas estão preocupadas com o ciber-bullying, não só sobre os estudantes mas, também, sobre os professores e, espera-se que hoje se divulguem as medidas a tomar contra esta nova forma de violência nas escolas. O ciberbullying sobre professores deverá ser considerado uma ofensa grave e as escolas deverão poder proceder não só contra os actos perpetrados na própria escola como na casa (…) da vítima.
Com o crescente uso dos telemóveis e da Internet os professores são cada vez mais vítimas desta nova forma de agressão. Mensagens ofensivas, fotografias de professores em websites são apenas, alguns dos exemplos.
:


Esta realidade já chegou, certamente, a Portugal. Desconheço se alguém já se interessou pelo seu estudo. Seria interessante acompanhar o trabalho que está a ser desenvolvido em Inglaterra (e não só) sobre este tema. Não se trata somente de proibir os telemóveis na sala de aula é, algo mais complexo ainda, uma realidade para a qual teremos, fatalmente, que nos preparar e que pode afectar alunos e professores contribuindo para a criação de um clima de escola profundamente negativo.
_______________________
Sobre o ciber-bullying, e também aqui.
Violência em meio escolar e suas consequências para os professores, ver aqui.

2 comentários:

Moriae disse...

Está na hora de agarrar esse assunto a sério. Até nos intervalos, nas escolas, os miúdos andam de telemóvel em riste prontinhos a agarrar um qualquer momento 'giro' ...

Já agora, essa coisa dos menores de 16 anos serem inimputáveis, não está escrito na Constituição que, os seus pais são responsáveis pelos seus actos? É impressão minha ou ninguém fala disso???

'Saudações virtuais', HKT! ;)

Anónimo disse...

o problema dos imbecis começa na imbecilidade e falta de civismo dos dadores e receptores de esperma