20080406

"(...) O importante é trocar idéias, juntar vontades mas sobretudo lutar para garantir o direito a uma vida com liberdade e dignidade para todos. Vivemos tempos difíceis mas isso só nos tem de dar força para exigir que se cumpram as promessas da revolução de Abril, há tanto tempo adiadas." (Kaos)

4 comentários:

luis disse...

Boa noite, gosto de ler seus posts. Como só tenho a 4ªclasse tirada no tempo do homem de santa comba dão,leio e fico silencioso sou O LUIS NA COSTA DA CAPARICA

Anónimo disse...

Allô Dili...

Anónimo disse...

Aqui está um tema que poderia merecer uma reflexão mais cuidada por parte dos professores. Um estudo feito pelo Banco Europeu de Investimentos,sendo seus autores Luísa Ferreira e Pedro Lima, um pequeno excertO:
“Embora a análise reconheça incapacidade para “atrair os professores mais aptos”, denuncia o facto de haver muitos docentes que não estão a leccionar, registando-se uma elevada percentagem de professores sem qualificações “apropriadas”.

Em salário, os docentes portugueses do básico com 15 anos de experiência ganham o mesmo que os congéneres espanhóis ou franceses, “todos eles com melhor desempenho”. “A situação dos professores não se distingue significativamente da maioria dos países desenvolvidos”, com Portugal a ocupar a quinta posição na OCDE, com o salário de topo dos professores do básico.

Os autores lembram “a pouca atenção prestada à formação dos professores”, ao seu processo de formação, entrada na profissão e exercício. E concluem que continuamos com poucos alunos no ensino e com resultados que deixam “bastante a desejar”. Aconselham mais autonomia para as escolas, mais qualidade no ensino dos professores e melhor uso dos recursos financeiros.
Além de não ganharem mal, os professores portugueses têm menos alunos por turma, apesar de as crianças passarem “mais horas” nas salas de aula do que em países onde obtêm melhores resultados.”
Em detalhe aqui
http://cef-spf.org/imp_27.html

Anónimo disse...

É um exemplar da classe docente que a Ministra tem ao colo?
É que me parece uma da manifestação!