20080408

Já deixaram morrer professores doentes por estarem obrigados a trabalhar e agora ...

Polícia fora da escola

"O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, recusou esta terça-feira que as forças policiais actuem em casos de indisciplina nas escolas, alegando que há que distinguir este tipo de casos e a criminalidade." (Correio da Manhã)
E agora? Um destes dias, ouvimos dizer que um puto reguila levou uma 'naifa' para a escola e ... por exemplo, abre o estômago a alguém ou então, ataca o tipo que na sala ao lado dá um tiro num professor. Pois ... os meninos levam as coisas que descobrem ... para mostrar. Não é por mal, senhores! Acharam giro!!!
Há outras hipóteses: o colega que agride o colega com que a mulher costuma ir almoçar, o não-professor que se achou mal avaliado e resolve disparar contra a presidência (tipo o assalariado da Moviflor em Viseu) ... epá ... 'tou com pressa, tenho que ir telefonar. Santa paciência. Revejo depois o português (mesmo nesta balda, não devo ter dado tantos erros como (*) e clones).

1 comentário:

Moriae disse...

Exemplo aqui:
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/03/26/morre_professor_esfaqueado_ao_separar_briga_no_rs_1244711.html
O professor Ozório Alceu Feline, de 45 anos, morreu hoje, nove dias depois de ter sido atingido por uma facada no abdome ao tentar separar uma briga de alunas na Escola Técnica Estadual Bernardina Rodrigues Padilha, em Vacaria, no nordeste do Rio Grande do Sul. Ele estava internado desde o dia da agressão no Hospital Nossa Senhora da Oliveira.