20080817

Louçã acusa governo de esconder números de desemprego

Imagem daqui

"Em noite de eclipse da Lua, Francisco Louçã acusou sábado à noite em comício na Quarteira o governo de deixar na sombra os números do desemprego e do trabalho precário, nomeadamente as 700 mil pessoas com trabalho precário e as 900 mil a recibos verdes. "E se segunda-feira o primeiro-ministro nos aparecer à hora do telejornal a anunciar 1.200 postos de trabalho, eu só quero lembrar-lhe que há mais de 400 mil homens e mulheres que não têm emprego, a maioria dos quais há mais de três anos."

Louçã pôs estes dados em contraste com a recente lista dos cem mais ricos de Portugal, que concentram nas suas fortunas pessoais 30 mil milhões de euros, ganhas à cusat de investimentos feitas com dinheiro dos contribuintes. "Não é fácil fazer fortuna desde que se tenham os amigos, o poder, a influência e os governos? Pois a resposta é que sim. E é assim com os Melos, é assim com Belmiro de Azevedo, é assim com Joe Berardo", referindo-se às empresas e investimentos públicos, como a Brisa e o sector da Saúde, que acabam por conferir elevados lucros para os grupos privados.(...)" (Continua em Esquerda.net)

3 comentários:

Maria disse...

> "E se segunda-feira o primeiro-ministro nos aparecer à hora do telejornal a anunciar 1.200 postos de trabalho, eu só quero lembrar-lhe que há mais de 400 mil homens e mulheres que não têm emprego, a maioria dos quais há mais de três anos."

Pois, e agora José ?

Moriae disse...

sonhei com esse homem hoje. no sonho, ele era uma pessoa decente, tentava 'ser bom' mas estava obrigado a 'coisas'. foi terrível.
era humano, tinha olhos a brilhar. ficaram baços qdo teve que se preparar para um regresso, ao satus quo 'dele'.

Foi uma noite estranha e nunca tinha pensado no 'first' like that ...


se .... nada .... pena não ter jogado à bola com ele.

Moriae disse...

status quo.