20080905

A "Rentrée" da Bruxa da Educação, e do seu Dono, que partilha "estados de alma" com Paulo Pedroso

Imagem do KAOS, e dedicado à Moriae, que todos queremos rapidamente em plena forma
A "Rentrée" aí vem aos bocados, tal qual o país: deprimida, desgastada e com vontade de fugir imediatamente de aqui.
Quem queria juntar mais um beco sem saída ao labirinto de becos sem saída em que já estávamos, já o conseguiu, com este permanente e orquestrado espectáculo da violência: a Favela Portuguesa chegou à sua Maioridade e teima em exibir as ancas por tudo o que é sítio.
Pessoalmente, estou a adorar. Gosto da Bruxa da Educação, do sinistro "Grupo do I.S.C.T.E.", ao qual, cruzado com a má-raça da "Mariana" dos Lindos-Olhos, devemos o descalabro dos Ensinos Secundário e Superior -- e o pior ainda está para vir... -- gosto do Sr. Sócrates, em certos meios, tratado por "Engenheiro", que veio falar de melhorias dos Estabelecimentos de Ensino. Como tudo no seu discurso, vai ser rapidíssimo, cheio de "néons" e tecnologias, com "palettes" de saídas profissionais, mas só conseguiu que as câmaras nos mostrassem... contentores, o que já não é mau, nos tempos que correm: breve, teremos tecto a céu descoberto.
O Saloio de Boliqueime anda pela Polónia, a saúdar a beatices da Opus Dei e a vangloriar os empresários portugueses que foram tirar empregos de cá, para os colocar... lá.
Paulo Pedroso, um dos meus heróis políticos, em nome de uma suposta carreira política, conseguiu que os Tribunais, que não funcionam para nada, e o País Falido, lhe dessem uns milhares de euros, sem se dar conta de que isso não lhe iria limpar imagem coisa alguma, antes agravar a sensação de permanente escândalo e impunidade em que estamos imersos, e desencadear um incontrolável extremar de posições e juízos de valor. Como diz um amigo meu: "problema dele". Sim, problema dele.
Todavia, como o Sistema se tornou Skinneriano, depois de um choque desses, vem, no dia imediato o pseudo-esticão de sinal oposto. Há meses que a televisão brasileira, num imitar das modas europeias, só via Pedofilia por tudo quanto era canto -- e eu gosto bastante de assistir ao Jornal da Band, de São Paulo -- e com alguma razão, talvez pondo os olhos directamente onde nós fingimos estar agora a retirá-los. O Nordeste Brasileiro, zona de algumas das mais belas praias da Aldeia Global, sabe bem o que isso é, os camionistas de longo curso que pagam o bobó a 5 Reais, às meninas que as mães vêm deixar à borda da estrada, ou, mais de acordo com os gostos pederastas portugueses, a célebre rede norueguesa, que operava em Natal, onde bastava entrar em certas discotecas, e o puto, o efebo, ou o jovem garanhão já vinham, por medida, e com pedido feito antes, pelo cliente (desconheço como se processava a reserva, sei que o sistema foi abafado recentemente, sinal de que já deve haver dez a substituí-lo...)
A sensação, neste início de Setembro, é a de que o estado de coisas cada vez presta menos, e ainda não veio o célebre discurso da Ogreza do PSD, para nos mostrar que ainda estamos no Ensaio Geral do Desânimo.
Este fim de semana, no extremo oposto, irá começar a "Festa do Avante", que não frequento, tão-só porque detesto multidões, e não me apetecem quaisquer conotações políticas, excepto as que eu escolher, e quando me apetecer. De qualquer modo, os parabéns antecipados ao P.C.P., porque, no clima em que estamos, suponho que irão ter a casa cheia. Aliás, 2009 anuncia-se como um ano bastante favorável para todas as franjas partidárias, que não tenham lá dentro duas letras, a "P" e a "S", com mais bigode e menos saias, mais histerias e menos mentiras.
Sim, porque é realmente tempo de os Portugueses começaram a "frequentar outros colos"...

2 comentários:

JSerra disse...

Bem escrito!

touaki disse...

Olha, antes que esqueça e passe despercebido, aponta esta aqui:
http://reinodamacacada.blogspot.com/2008/09/trasnferncia-para-as-autarquias.html#links