20081006

Piquenique no Marquês de Pombal

"Cerca de 60 professores, avisados por 'sms' ou através de blogues na Internet, estiveram ontem à tarde no Marquês de Pombal, em Lisboa, num dos vários protestos espontâneos - sem intervenção dos sindicatos - que assinalaram o Dia Mundial destes profissionais. O novo modelo de avaliação, que está a ser aplicado de forma generalizada nas escolas, foi o tema preferencial dos protestos." (DN Online)

Estão a ver porque é que havia quem fosse céptico relativamente a estas convocações - em cima da hora e advindas não se sabe muito bem de onde - por poderem ser utilizadas para descredibilizar blogues, movimentos de amigos por 'sms' etc??? Esta gente é muito manhosa ... Mas, também é certo que no dia em que os blogues, movimentos e ... se juntarem, a coisa vai piar de outra forma.

6 comentários:

Safira disse...

Olá!

Eu estive lá, e acho que a luta deve continuar. Os professores que lá estiveram, fizeram-no com muita dignidade. Não fomos muitos, mas para a próxima seremos mais o que é preciso é não parar...

Abraço solidário,

Safira

Moriae disse...

Safira,

da forma como escrevi pode subentender-se que não respeitei os colegas mas pelo contrário, não queria é que se sintam poucos em luta e a dar o corpo ao manifesto, passo a expressão.

Talvez organizando as coisas com mais tempo como o 8 de Março mas desta vez mais calejados ... sem permitir o monopólio de uns e outros ...

Abraço e obrigada pela intervenção,
M.

Anónimo disse...

O meu sincero agradecimento a todos os que tiveram no Marquês do Pombal; ficou reconhecida a V. participação e foram fonte de reportagem nos telejornais da RTP e da TVI.
Preparem, pois já foi anunciada nova iniciativa para o dia 15 de Novembro; têm muito tempo de se organizarem e todos colaborarem.

Anónimo disse...

Olá
Eu acho que é chegado o momento de bater com a mão na mesa e ir novamente para a rua. Mas a rua convocada pelos profs e movimentos livres. Nada de sindicatos. Estamos descrentes

Anónimo disse...

Parabéns a todos os que lá estiveram.
Concordo com a proposta de 15 de NOV. ser por movimentos livres de professores e sem sindicatos.
Sindicatos para quê? Para no dia seguinte termos novo Acordo de Entendimento? Nunca o vou engolir!!!
Obrigado colegas, por ainda resistirem.

Maria

fjsantos disse...

tb recebi um sms, tb li em alguns blogues.
lamento profundamente que a divisão continue a alastrar e por isso me lembrei duma "istórinha":
http://fjsantos.wordpress.com/2008/10/06/metafora-sobre-comemoracoes-smss-e-manifestacoes/

como não quero ofender ninguém, desculpem qualquer coisinha e aceitem a opinião de quem está de alma e coração com a Escola Pública para Tod@s