20081124

INCRÍVEL! RECTIFICO: INCRÍVEL!


Imagem daqui

"A ministra da Educação recebeu esta segunda-feira documentação sindical que contesta a avaliação de professores das mãos de alguns docentes que se manifestavam à porta do Conservatório Regional de Castelo Branco.
Foi um contacto breve, mas que agradou aos professores, segundo explicou uma delegada sindical à Agência Lusa.
À porta do edifício que foi remodelado e cujas obras a ministra Maria de Lurdes Rodrigues inaugurou, alguns professores receberam-na com bandeiras negras e palavras de ordem contra o regime de avaliação.
Depois de descerrada a lápide, já no interior do edifício, a governante recebeu das mãos de uma delegada do Sindicato de Professores da Região Centro (SPRC) um envelope com documentação, que se limitou a agradecer e receber nas suas mãos.
«A documentação reitera as nossas posições: o que está em causa não é avaliação de desempenho, mas a necessidade de dignificar a carreira docente e o sistema. E os últimos retoques anunciados não chegam», referiu Maria da Cruz, delegada sindical do SPRC, à Agência Lusa.
«Eu não esperava poder chegar à fala com a ministra. Se calhar nem ousávamos acreditar que estivesse aqui hoje, muito menos poder entregar a documentação em mão, dentro do Conservatório, neste momento solene e com as autoridades presentes», reconheceu.
Para a sindicalista, «isso mostra bem da diferença de postura deste Ministério da Educação. Mostra que algo está para mudar» mas «nós exigimos que seja no bom sentido, de dignificar os docentes e o sistema educativo», concluiu.
Durante a após a cerimónia, Maria de Lurdes Rodrigues não proferiu uma palavra sobre a avaliação e não prestou declarações aos jornalistas."
Notícia IOL
INGENUIDADE OU SIMPLES PARVOÍCE?

4 comentários:

JFrade disse...

Esta Ministra é uma Santa. Só que esta não é a verdadeira Ministra da Educação. A arrogância e a sobranceria não se perdem de um dia para o outro. Trata-se de uma encenação engendrada naquele Conselho de Ministros Extraordinário da passada 5.ª feira. Reparem como, a partir daí, o comportamento da dita se modificou, como parece ser agora moderada, certa das dificuldades dos professores, como simplificou e como está disponível para simplificar ainda mais o processo de avaliação… (os sapos que mulher tem comido). E se os professores continuarem com exigências é porque não querem MESMO ser avaliados, pensará a opinião pública. É isso! O que o governo quer é conquistar a opinião pública para a virar contra nós

Anónimo disse...

madame min não desarma!
É claro que teme o Nogueira,mas isto é um clássico Feudiano, ou melhor Junguiano...

quink644 disse...

Em vez de papéis a sindicalista devia ter-lhe dado era uma caixinha de ovos...
Nunca mais aprendem...

Hurtiga disse...

JFrade,

Concordo integralmente consigo!

Já não se sabia bem quem mandava os ovos... e a coisa estava a ficar complicada...

Virar a opinião pública sempre foi um dos sinistros propósitos. Porque haveria agora de mudar seu princípio a sinistra sinistra?