20081205

Sindicatos e sinistra, cá estaremos todos atentos :-)

Na espuma dos d...esesperos
"O ME, mantendo a abertura de sempre, que já conduzira ao Memorando de Entendimento com a plataforma sindical, respondeu positivamente à vontade dos sindicatos, expressa publicamente, de realização de uma reunião sem pré-condições, isto é, sem exigência de suspensão da avaliação até aqui colocada pelos sindicatos. Foi por isso agendada uma reunião para o dia 15 de Dezembro, com agenda aberta. " ME

"(...) candidatem-se! Aproveitem a mobilização e a união provocada por MLR e façam alguma coisa por vós, por nós, pela classe docente e mudem as chefias de todooooosssss os sindicatos! & (...) candidatem-se! Aproveitem a mobilização e a união provocada por MLR e façam alguma coisa por vós, por nós, pela classe docente e mudem as chefias de todooooosssss os sindicatos! (...) candidatem-se! Aproveitem a mobilização e a união provocada por MLR e façam alguma coisa por vós, por nós, pela classe docente e mudem as chefias de todooooosssss os sindicatos! (...) candidatem-se! Aproveitem a mobilização e a união provocada por MLR e façam alguma coisa por vós, por nós, pela classe docente e mudem as chefias de todooooosssss os sindicatos! (...) candidatem-se! Aproveitem a mobilização e a união provocada por MLR e façam alguma coisa por vós, por nós, pela classe docente e mudem as chefias de todooooosssss os sindicatos! AND SO ON ...

7 comentários:

Anónimo disse...

Esclarecimento

1 - Chegou hoje ao fim o processo de negociação das medidas tomadas pelo Governo no dia 20 de Novembro para facilitar a avaliação do desempenho dos professores.


2 - Os sindicatos neste processo não apresentaram qualquer alternativa ou pedido de negociação suplementar, pelo que o Ministério da Educação (ME) dá por concluídas as negociações, prosseguindo a aprovação dos respectivos instrumentos legais.


3 - O ME, mantendo a abertura de sempre, que já conduzira ao Memorando de Entendimento com a plataforma sindical (ver infra), respondeu positivamente à vontade dos sindicatos, expressa publicamente, de realização de uma reunião sem pré-condições, isto é, sem exigência de suspensão da avaliação até aqui colocada pelos sindicatos. Foi por isso agendada uma reunião para o dia 15 de Dezembro, com agenda aberta.


4 - Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho, que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.


Informação complementar

1 - "Uma avaliação séria melhorará a escola" - discurso da ministra Maria de Lurdes Rodrigues, na Assembleia da República, em debate sobre a avaliação de desempenho, em http://www.min-edu.pt/np3/2923.html.


2 - Notas sobre um modelo de avaliação que protege os professores, em http://www.min-edu.pt/np3/np3/2905.html.


3 - Dossier Avaliação do Desempenho Docente, em http://www.min-edu.pt/np3/193.


4 - Memorando de Entendimento entre o Ministério da Educação e os sindicatos em http://www.min-edu.pt/np3/1900.html.



Lisboa, 05 de Dezembro de 2008.

'A Sinistra Ministra' disse...

4 - Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho, que prossegue em todas as escolas nos termos em que


4 - Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho, que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.


4 - Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho, que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.

4 - Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho, que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.tem vindo a ser desenvolvida.

Anónimo disse...

Ai foi assim???

olhardomiguel disse...

Será que estou a ver mal a coisa? Eu vejo uma contradição entre os pontos 3 e 4 do esclarecimento do ME.
É evidente que este esclarecimento é uma tentativa desastrada de salvar a face? Um querer (negociar para procurar apaziguar os ânimos) não querendo (ceder em nada).

Na perspectiva do ME esta jogada parece boa porque permitirá manter a birra da ministra e, por outro lado, abrir uma porta a uma espécie de negociação.

Convém não perdermos o sentido da nossa luta, colegas: acabar com a divisão iníqua da carreira e enterrar este modelo de avaliação. O principal objectivo não é vergar a ministra. Embora seja uma das ilações a tirar deste imbróglio se atingirmos os dois objectivos.

Anónimo disse...

olhardomiguel,

a ministra é um peão. Sócrates é muito esperto. Ela enterra-se, desempenhou o seu papel, o pretendido - de voluntariosa implacável - eo sr. Pinto dá-lhe um chuto em breve, primeiros meses do ano civil.

a pobre sai queimada ...
os sindicatos sabem disto ...
virá outra e todos esses poderes empalados ficarão contentes com novo ciclo. entretanto, os profs sofreram algo irreparável. os alunos são jovens, poderão recuperar (alguns).

se fugi à questão ...

já agora, considero o sr. sousa um homem pouco inteligente mas deveras espero. penso que assim ficará para a história ... o empala dos armani...

os sindicatos, estão a ser destruídos pela sede de poder do PC encabeçada pelo Mário Noueira, piloto mor.

Sinistra

MFerrer disse...

ÚLTIMA HORA

Com os olhos esbugalhados pelo seu próprio desespero, Mário Nogueira veio aos gulosos tele-jornais dar conta de um baixar da guarda por parte do MEducação.

Veio contar que tinha desmarcado as greves regionais visto que o ME teria entregue os pontos e aceitado colocar sobre a mesa de negociações tudo e mais alguma cloisa.

Mário Nogueira foi longe demais e declarou expressamente que o Ministério teria mesmo aceite discutir com a Plataforma, o Estatuto da Carreira Docente a par de, pelos vistos, poder até suspender a Avaliação dos professores.

Nada mais falso!

Estou em condições de avançar que o ME acaba de fazer sair um comunicado esclarecedor.


COMUNICADO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
21:00h, 5 de Dezembro de 2008

1 – Chegou hoje ao fim o processo de negociação das medidas tomadas pelo Governo no dia 20 de Novembro para facilitar a avaliação do desempenho dos professores.
2 – Os sindicatos, neste processo, não apresentaram qualquer alternativa ou pedido de negociação suplementar, pelo que o ME dá por concluídas as negociações, prosseguindo a aprovação dos respectivos instrumentos legais.
3 – O ME, mantendo a abertura de sempre, respondeu positivamente à vontade dos sindicatos, expressa publicamente, de realização de uma reunião sem pré-condições, isto é, sem exigência de suspensão da avaliação até aqui colocada pelos sindicatos. Foi por isso agendada uma reunião para o dia 15 de Dezembro, com agenda aberta.
4 – Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.

A falta de vergonha e o oportunismo não têm limites!
Mas em que mãos se foram meter estes professores...

Anónimo disse...

Como professora estou muito desconfiada com tudo isto. Será que nos vamos deixar ludibriar outra vez?
Pensava que a lição tinha sido aprendida da 1ª vez...
Se não continuarmos a luta estaremos a enterrar o nosso futuro e o da escola pública. Será isso que pretendemos? Julgo que não.