20090106

Golpadas domésticas: Manuel Alegre (continuação)


...
...
...

6 comentários:

protesto disse...

O Manuel Alegre diz que se vai abster no projecto de suspensão da avaliação porque, segundo diz, "não se deixa instrumentalizar...". Então, e no meio disto tudo, onde fica a causa dos professores que diz defender?
A primazia vai para o jogo político e só depois vêm os assuntos de estado. Uma desilusão...

alebana disse...

É o que eu sempre disse: É TUDO FARINHA DO MESMO SACO (salvo raríssimas excepções).

Manuel Alegre só desiludiu...

Muita parra e pouca ou nenhuma uva!

Os seus interesses falaram mais alto do que a nossa defesa.
Falta de verticalismo!
MAS NÓS MANTEMOS A NOSSA LUTA E DE FORMA MAIS INTENSA E UNIDA!!

COLEGAS, NÃO TENHAM MEDO POEQUE É ISSO QUE ELES QUEREM!

Anónimo disse...

Que grande desilusão!É um politiqueiro como todos os outros,afinal!Descobrir um politiqueiro num poeta é que é uma coisa mais bizarra e aberrante...Já nem nos poetas confio!

paula montez disse...

Reunião organizada pela CDEP com a presença de dirigentes sindicais e representantes dos movimentos dos professores. 6ª. Feira, dia 9/Jan, às 18:30 no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras. Mais informações aqui:

http://escolapublica2.blogspot.com/2009/01/reunio-auditrio-da-biblioteca-municipal.html

Anónimo disse...

Já só podemos confiar na nossa própria luta e essa faz-se na urna de voto. Entretato ainda falta quase um ano. Até Setembro/outubro ainda vai custar muito a engolir e a aceitar esta engrenagem que além de erros científicos parte de pressupostos que não passariam pela cabeça do mais maluco dos malucos... mas estes são os pol´ticos que temos. Só no acto de votar é que lhes poderemos "ensinar" alguma coisa.

Isabel Pedrosa Pires disse...

A política dos quintais, muita parra e pouca uva. Este senhor promete novos mundos, mas faz o mesmo que os outros.

http://bilroseberloques.blogspot.com/2009_01_04_archive.html#621097687124936298

Por isso precisamos urgentemente de ideias e berloques!