20071003

A vez dos inpectores ...


"O Sindicato dos Inspectores da Educação e do Ensino (SIEE) defendeu esta quarta-feira uma suspensão por três anos do processo de avaliação de desempenho dos professores, alegando que este só seria exequível com o triplo de funcionários.

Em conferência de imprensa, o presidente do SIEE, José Calçada, classificou de «irrealista», «inoperacional» e «impensado» o modelo proposto pelo Ministério da Educação (ME) para a avaliação de docentes, que impõe que os professores titulares com funções de coordenador de departamento ou do conselho de docentes sejam avaliados por um inspector com formação científica na mesma área.

«É impossível dar cumprimento a esse imperativo legal, desde logo por uma questão puramente aritmética», afirmou, explicando que existem em todo o país 152 inspectores para um total de mais de 8.100 professores titulares com aquelas funções, o que daria um rácio de 54 docentes por inspector, se este não tivesse qualquer outra tarefa a desempenhar. (...)" (Portugal Diário, hoje)

7 comentários:

Anónimo disse...

8.100 (?...8100) professores titulares inspectores?
Para ser inspector é preciso ser titular?

???????????

Moriae disse...

Para ser franca, não percebo patavina dos "créditos" para o que quer que seja. No meu tempo, antes desta Saga e da novela Bolonhesa a coisa era diferente para os profs. Apesar de existirem cunhas e saltos esquisitos, valia minimamente a pena estudar, actualizar, produzir conhecimentos. Agora (já não é possível fazer tal ao mesmo tempo em que se serve de sabe-se lá o quê numa escola) para se ser professor, nem é preciso ser mestre ou doutor. Basta ser-se estranho ...
Inspectores, nunca os percebi ... Nem sei que cursos tiram ou tiravam. Acho que eram profs sem vocação. Era o que se dizia ... Senão, por que raio não se formavam directamente para tal?
Enfim, sei que estão mais aflitos agora com trabalho e que sobra para eles também. No entanto, dá ideia que, enquanto cumprirem as ordens do "master" a coisa correrá.
Divaguei ... deve ser da febre ...

João Rato disse...

Nem era preciso o sindicato vir com essa questão, já toda a gente tinha reparado nisso!
Só que, os sini-secretários já devem ter alguma na manga: empregar jovens do aparelho, nomear inspectores em comissão, ou então, simplesmente, congelar os titulares enquanto não houver avaliação.

Moriae disse...

Ora ... isso parece-me natural neste sini-computo!
Abraço, J.R.

Jorge Figueiredo disse...

No ano em que efectivei, em Loriga, um padre de lá dizia que a inspecção era constituída por pessoas sem vocação para ensinar e que por esse meio podiam vingar-se, exercer a sua mesquinhez.
Mas admito que haja lá pessoas interessadas em melhorar alguma coisa e não apenas em reprimir.

Moriae disse...

Novamente de acordo! Tb admito que os haja :)

Moriae disse...

"A curtíssimo prazo"
Ministério da Educação vai abrir concurso para admissão de novos inspectores
03.10.2007 - 20h26 Lusa

em http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1306499&idCanal=undefined