20071229

Uma história pessoal e 'boas notícias' [espero eu]

Um dia, um aluno referiu-se a mim como: "a vaca da professora". A funcionária, a quem ele se dirigiu, participou a ocorrência por escrito ao Conselho Executivo (que não se dignou a informar-me sequer).
Ora então "a vaca da professora" era eu … e como bom animal de grande porte, só soube disto um mês depois no fim de uma reunião que tinha por objectivo resolver a situação de um aluno que, pelo número de participações e faltas deveria estar 'chumbado' há meses.
Voltando atrás, ao modo como descobri por mero acaso ter sido bestialmente referida… : - Na simpática reunião, olhei para o lado, li o texto de uma participação e perguntei à DT a quem se referia o aluno quando disse que não ia à aula da 'vaca da professora'. Quando ela corou, fez-se luz.
Resta dizer que a história se desenvolveu com contornos verdadeiramente sinistros e que no fim do ano lectivo, com 7 ou mais (não sei de cor) níveis negativos, o rapaz passou.

"A violência exercida contra idosos e funcionários públicos colocados em locais de grande desgaste – como escolas e hospitais – está na lista das prioridades eleitas pelo procurador-geral da República (PGR) para combater em 2008.
PROFESSORES INDEMNIZADOS POR PAIS DE ALUNOS AGRESSORES
Nas escolas, as procuradorias distritais vão receber orientações que passam por abrir processos-crime nos casos em que os menores sejam maiores de 16 anos. Se a idade for inferior, então os professores podem accionar o processo civil e pedir indemnizações aos pais das crianças prevaricadoras. “Um miúdo que insulta um professor, que lhe chama nomes e danifica o carro, se for menor, respondem os pais. O professor tem direito a uma indemnização que pode pedir”, declarou o procurador-geral ao CM.
MINISTRA ACUSADA DE MINIMIZAR VIOLÊNCIA
“Sei que há várias pessoas, até a senhora ministra da Educação, que minimizam a dimensão da violência nas escolas, mas ela existe”, reiterou Pinto Monteiro, garantindo que vai preocupar-se com “cada caso de um miúdo que dê um pontapé a um professor ou que lhe risque o carro”.
CRIANÇA BATE E ROUBA PROFESSORES
Em Novembro, uma criança de dez anos da escola EB 2,3 D. Maria II, em Vila Nova da Barquinha, agrediu dois professores de Educação Visual e Tecnológica a pontapé e à dentada e furtou dinheiro a outro docente. Uma das professoras tinha cerca de 60 anos e teve de ser socorrida por um colega." (Correio da Manhã)

2 comentários:

Pata Negra disse...

Isto é apenas o princípio, a primeira pedra, da obra que esta ministra teima em (desa)levantar!

Moriae disse...

Para mim, vai ter que haver 'porrada' (há que ler o meu dicionário pessoal) ou explosões grandiosas (idem) e ela tem que se demitir. Nesse dia, fechamos este blogue, o que achas?
Abraço