20080328

Audiência com a Comissão da Educação e Ciência

Uma delegação constituída por elementos do Movimento Democracia (onde sou membro da Comissão Coordenadora), professores contratados e o presidente e vice-presidente do Sindep, foi recebida em audiência no dia 25 de Março, pela Comissão da Educação e Ciência, no âmbito da Petição Contra a Prova de Ingresso na Carreira Docente, entregue dia 14 do mesmo mês, que conta com 11685 assinaturas. Filipe Araújo (C.C. do Movimento), como primeiro peticionário, expôs a situação, complementada com a intervenção de Carlos Chagas e Pedro Roque, presidente e vice-presidente do Sindep, e de seguida, todos os representantes do grupos parlamentares (exceptuando o BE, por se encontrar ausente) tomaram a palavra.

Da intervenção dos vários deputados, dos vários grupos parlamentares, ficou uma ideia geral e consensual: o princípio de retroactividade presente neste decreto não é justo e passível de ser alterado, no sentido de os professores contratados profissionalizados, quer através da licenciatura, quer através da profissionalização em serviço, independentemente do seu tempo de serviço, ficarem dispensados de fazer a prova. Esta foi a ideia consensual. Houve ainda alguma discussão relativa ao facto de esta prova simplesmente existir, mas ficou claro que, a haver alguma alteração, é apenas quanto a este ponto.

Isto no entanto, é a possível tomada de posição da Comissão de Educação e Ciência, estando sempre sujeita à decisão do governo. Contudo, o Movimento Democracia acredita que há razões para um optimismo moderado, e uma motivação para continuar a lutar, e acreditar que ainda é possível confiar no bom senso dos nossos políticos.
Continuem a lutar.
Abraço
Tiago Soares Carneiro

14 comentários:

Anónimo disse...

professores chamam mentirosa, cara a cara, à ministra da tutela; como não é impunemente que professores vão fazer arruaça para a porta de partidos políticos ou de comícios de partidos políticos; como não é impunemente que professores se vistam de negro, colectivamente, para dar aulas ou que envolvam as escolas com panos negros para cenas televisivas; como não é impune a linguagem, muitas vezes insultuosa para com o governo, de dirigentes sindicais dos professores. Os alunos sabem de tudo isso e comentam entre eles. O respeito e a autoridade não são servidos de bandeja, conquistam-se. Quem não se dá ao respeito, dificilmente será respeitado.

Moriae disse...

Caro anónimo, de onde é que copiou este 'textinho'? Não se terá esquecido do início da frase e já agora, de referir a autoria do que repete em jeito de lição para a qual certamente não tem habilitação nem competência?
Passe bem ...

Moriae disse...

Caro Tiago, ficámos todos mais ricos ... obrigada.
Eu por mim, correndo o risco de ser apelidada de enorme mau feitio, dispenso relatos e actas de actividades políticas. Uma menção, uma hiperligação ... letra mais pequena, menos bold ... Mas ... lá está.
É que nem percebi bem ... sobretudo a parte 'o Movimento Democracia acredita que há razões para um optimismo moderado, e uma motivação para continuar a lutar, e acreditar que ainda é possível confiar no bom senso dos nossos políticos.'. Sabes, não tem nada a ver com o espírito deste blogue que desconfia por sistema dos políticos e se admira pelo que eles são, fazem e deixam passar.
Aqui dentro, não interessam filiações políticas. Cada um é o que é. Mas, não tem havido espaço para propaganda nem actividade eleitoral, política ou sindical.
Se sou contraditória? É possível ...
Tenho um carinho enorme por este blogue. Talvez tenha sido precipitada em convidar-te. Talvez tivesse feito bem em enquadrar mas pensei que conhecias o espírito da sinistra Ministra.
É um desabafo público. e não passa disso ... um desabafo.
Abraço,
M.

Tiago Soares Carneiro disse...

Moriae

O Movimento Democracia não é nenhum movimento partidário.

Eu nem conheço os outros membros da Comissão coordenadora.

É um movimento que foi criado pela Brit do Cartel. A sua criação foi espontânea, fruto do descontentamento.

Não há nenhuma ligação do Movimento a nenhum Partido, Sindicato, Clube, Religião.

O único interesse é a Democracia.

E neste momento estamos a lutar pela Educação. Pois neste momento está a colocar a Democracia em causa.

Abraço
Tiago

P.S. - se quiseres altera o texto para a forma que achares mais típica para o blog. Tu és a Boss

Tiago Soares Carneiro disse...

E acho que esta petição (organizada por nós), se surtir efeito, será uma boa vitória para os professores.

Moriae disse...

Não altero nada. Não sou 'boss' de nada ... nem de mim, vê lá tu! (apesar de tentar sempre mandar no animal irracional Moriae e no outro e no outro - coisas da psicologia e até psiquiatria mas na minha perspectiva, aqui, do reino das artes performativas).

Para mim, este post é muito político na acepção portuguesa do termo.
Se há um blogue para esse movimento, porreiro pá. Mas ... com tanta economia de espaço, caríssimo ... please ....

Anónimo disse...

A Carta de Intenções do dito Movimento parece, realmente, bem política já que as áreas de intervenção vão desde a educação, à saúde...ao emprego! Pode não estar ligado a qualquer partido político, mas pode, ele próprio, vir a transformar-se num deles! Entendo, julgo, os propósitos da Sinistra Ministra, ao não querer assumir qualquer conotação com qualquer movimento constituído ou a constituir-se! Só teremos a ganhar se o blogue for um ponto de encontro de Professores empenhados em reflectir sobre os problemas da Educação, dos quais, o primeiro de todos eles, dá pelo nome de Maria de Lurdes Rodrigues!

JL

Moriae disse...

É exactamente o que penso caríssima/o JL.
E o segundo, José Sócrates. E pelo meio, nem carne nem peixe, o caracolinho bem formado e 'falante' (brrrrrrrree)que todos conhecemos (infelizmente). E depois, ... bom é melhor não me estender ...

JL, fiz a mesma leitura da carta do movimento referido.

Tiago Soares Carneiro disse...

Eu só publiquei pois foi este Movimento que fez a petição contra a prova de ingresso e conseguiu 11500 assinaturas.

Na Comissão da Educação e Ciência (na assembleia da republica) foi unânime que só os NOVOS professores deveriam fazer a prova (ao contrário do que está estipulado)...

Penso que se se mudar isto é um bom passo...

E, afinal, quem dita as leis? São os políticos.

Assim que o Movimento se tornar partido deixará de contar comigo.

O Movimento é livre!!!
Todos os membros da Comissão Coordenadora são Professores!!!

Moriae disse...

OK, Tiago. Tem mérito e isso é indiscutível.
Fui radical.
Está tudo ok, por mim.
Abraço,
M.

Anónimo disse...

Por acaso nem está. Se se desconfia dos políticos; ae se desconfia do ME; se se desconfia dos sindicatos... Porque havemos de acreditar num movimento "espontâneo" sem agenda?
Não me façam rir. Isto já parece um movimento Alegrete sem qq conotação política... E além do mais... EFICAZ!!!
Só não me rebolo a rir pq há muito tempo que me esqueci como se faz.
E caro Tiago (permite-me tratar-te assim), como podes afiançar um movimento de que nem sequer conheces os outros membros? Parece mesmo um certo sindicato constituído a seguir às eleições (em que ganhou o partido chuchalista) de quem não se conheciam os membros e que nem mesmo a representante do tal sabia dizer quem, como e onde tinha sido constituído. Tenham juízo!!!
BTW há sindicatos e sindicatos assim como há políticos e políticos (tenho de acreditar nas excepções ^^) só ME é que não tem alternativas.
Gato

Tiago Soares Carneiro disse...

Caro anónimo

Como deve saber, nestes últimos tempos têm aparecido muitos movimentos de cidadãos, blogs, associações, grupos, fóruns, etc.

Tudo isto porque andamos descontentes!!!

Como deve saber, tenho um blog (desde 2006) que já move algumas opiniões.
Este ano fui convidado para fazer parte de várias iniciativas:
- Movimento Democracia
- A Sinistra Ministra
- As Vicentinas de Braganza
- Escola Pública
- E outros que não aceitei.

Há dezenas de movimentos destes de pessoas descontentes.

Tb deve haver pessoas dentro destes movimentos com objectivos políticos.

Eu não sou um deles.

Para mim, não conhecer as pessoas não é relevante.
Só aceitei os convites dos que me identifico com as ideias.

A qualquer momento sou livre de abandonar o que quiser.

Abraço
Tiago

Moriae disse...

Deixa-te estar Tiago :)
Vá, não sejam piores do que eu, ouviste Gato????????????????

Anónimo disse...

Caro Tiago
É interessante existirem movimentos de insubmissão (¿será?)... O que contará é até quando e o que querem! Relativamente às organizações existentes sabe-se o que pretendem e qual é a sua agenda. Participamos ou não, consoante temos interesses comuns. Relativamente aos movimentos de geração "espontânea" pergunto como surgem e quem está interessado em promovê-los. Se são de cariz político/económico/outro, pouco importa. Apenas desconfio de tanta abundância. Sempre foi uma velha táctica de domínio o dividir para reinar.
Quanto às tuas posições, Caro Tiago, nada tenho a dizer. Respeito-as!
Se me permites, um abraço
Gato

PS Moriae sossega :-)
PPS Quero ver essa obra.
Abraço
G