20080312

Colocação de Pessoal Não Docente: bonus ou armadilha?

Li a notícia [ver notícia Sindicatos exigem integração de pessoal não docente a contrato nos quadros retirada do SOL, 7/Mar/2008] e logo me lembrei do meu espanto quando num Conselho Pedagógico ouvi a Presidente do Conselho Executivo e Presidente do Conselho Executivo (a esta só lhe falta mesmo ser Directora!) dizer assim: " Querem mais pessoal auxiliar? A Drel disponibilizou-se para colocar na escola mais pessoal auxiliar, é só pedir quantos queremos!". Lembro-me que na altura achei aquilo muito estranho, assim de repente: há anos que um dos graves problemas com que se debate esta e outras escolas é a falta de pessoal auxiliar. Até mesmo com problemas de segurança graves, nunca aquela escola conseguiu grande coisa em termos de colocação de pessoal auxiliar, porquê agora tanta solicitude?

Nesse dia fui para casa a pensar no assunto e duas ideias maquiavélicas me assolaram o espírito:

- ou era a Drel que de repente se tornava solícita e abria todas as portas às escolas obedientes e cumpridoras que pusessem já todos os processos a correr (avaliação do desempenho, alteração dos regulamentos para melhor acolherem as novas legislações, educação especial a mexer para estar tudo concluído em 2013, estatuto do aluno, etc. etc.), o que era o caso desta escola tão "exemplar";

ou, mais assustador ainda, a Drel, em vias de bater com a porta e se demitir das suas responsabilidades relativamente à Escola Pública, aproveitava os ventos da municipalização para se livrar do pessoal auxiliar. Assim quando este passasse para a responsabilidade financeira das autarquias, caberia a estas fazer o trabalho sujo de os despedir, logo que visse que não podia suportar tais custos.

A ver vamos se me engano!



2 comentários:

Anónimo disse...

a ex-anarca de sinistra passou a sinistrada. a "inducação" também.
exemplos recolhidos por mim na BNL hoje BNP:
"livro ruído do bicho"
"passou para michelânia"

Moriae disse...

Amiga, não me espanta nada ... é uma ideia macabra que vai servir para as estatísticas emprego vs desemprego. Será aproveitada pelo Governo, propagandeada e depois, rua com eles.

É vergonhoso!

Há realmente falta de pessoal não docente na maioria das escolas ... toda a gente sabe disso. Logo, as tuas ideias parecem-me bem realistas.

Grande abraço!