20080326

A qualidade e integridade do Instituto Politécnico de Coimbra ...

"Através de três órgãos de comunicação social (Diário As Beiras, Correio da Manhã e TVI), foi referida a existência de um processo de atribuição do grau de licenciatura a 1400 bacharéis diplomados pelo Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, através de reconhecimento de equivalências, no qual as licenciaturas passariam, supostamente, pelo pagamento de uma propina anual, de 650 euros, sem que, no entanto, os agora licenciados, tivessem de frequentar qualquer cadeira."
Fonte: Direcção do SPRC

10 comentários:

Anónimo disse...

novas oprtunidades
compre a sua licenciatura dominical
"prá frente ó pessoal das barracas"

Anónimo disse...

País triste em que todos falam sem saberem muito bem do quê. Porque não leem o processo de Bolonha? Leiam primeiro e deem os palpites depois. Irra que é demais! Não há pachorra.
Porque não pedem o reingresso nas vossas antigas faculdades? Provavelmente não estarão muito longe da obtenção do grau de mestre. No caso específico é até mais do que justificado o que sucedeu uma vez que os bacharelatos em causa duravam quatro anos, com uma carga horária muito grande e as unicades de crédito são atribuídas em função da carga de trabalho do aluno em cada cadeira.
Que pena não ter visto ninguém indignar-se por haver colegas com cursos COMPLETOS + 2 anos de estágio a marcarem passo no 7º escalão pq lutas maiores (entre SET e Ordem dos Engenheiros.....aí sim, fortes interesses corporativos!)impediam o reconhecimento da licenciatura. Relembro que à data o ISEC não pertencia ao Instituto Politécnico de Coimbra pq este não existia. Quando foi constituído e o ISEC o passou a integrar, os cursos foram restruturados e passaram a ter 3 anos.
Os novos certificados de habilitações têm datas de conclusão diferentes para que fique claro que são pós bolonha e as médias são calculadas de forma diferente.
Não comprei nada nem me deram nada!

Moriae disse...

Ora aqui está um bom exemplo que comprova a qualidade de muitos cursos com equivalência a licenciatura sem o serem.
Era na fase em que a malta ia para professor até encontrar um emprego. Ou não seria???
Irra???!!!! Ora bolas ...
Boa semana!

Moriae disse...

leia-se, licenciatura sem o ser.

Anónimo disse...

Para ser mais clara na notícia convinha que acrescentasse, pelo menos, mais um pouco do que diz no site do SPRC onde se pode ler:
"Tendo em conta o actual quadro legal relativo a mudanças de curso, reingresso em cursos ou naqueles que lhes sucedem e a legislação sobre creditação da formação académica e profissional, o Sindicato dos Professores da Região Centro entende, sobre esta matéria específica, que:

— este processo se refere ao reingresso de diplomados do ISEC com o grau de bacharel em licenciatura nos termos definidos por Bolonha, na mesma escola em que fizeram a sua formação, sendo que na sua grande parte possuem experiência profissional;

— no caso em apreço, a escola agiu no cumprimento da lei, garantindo:

*o direito ao reingresso em cursos da escola onde fizeram a sua formação inicial,
*o processo de verificação de equivalências dos planos de estudo e dos cursos já concluídos,
*a consideração da formação científica e profissional
e a inscrição, mediante o pagamento de uma taxa."

Anónimo disse...

Moriae

"Ora aqui está um bom exemplo que comprova a qualidade de muitos cursos com equivalência a licenciatura sem o serem."

Como assim?? Desde a primeira vez que concorri que me foi atribuída habilitação própria para a minha área.

Era na fase em que a malta ia para professor até encontrar um emprego. Ou não seria???
Irra???!!!! Ora bolas ...
Boa semana!


O único comentário que faço é que maldita a hora que me apaixonei pela Educação. Nunca houve, nem há, crise de emprego na área específica em que me formei.

Gato disse...

Cara M
Gosto muito das tuas opiniões, mas às vezes dás passos maiores que as pernas... Neste caso devias estar melhor informada. O que é referido acima está correcto embora incompleto. Para além disso tudo existe ainda um compromisso do PM Cavaco Silva para a equiparação dos antigos institutos superiores de engenharia (ISE's) aquando dos curso de 4 anos, com a licenciatura, algo que ele nunca chegou a cumprir (low priority i guess). Existe uma certa confusão entre o curso de 3 anos (regente) com o de 4. O de 3 após o 25/4 foi equiparado a bacharelato mas o de 4 sempre foi (temporariamente... pq se aguardava a equiparação entre outras aldrabices) bacharelato.
Conheço pessoas que o fizeram em 4 anos e em certas áreas com mais 800 h de lab que o equivalente na faculdade, já para não falar no nº de disciplinas... Existem outras info's interessantes sobre todo o processo mas não cabe aqui a descrição. Não se devem misturar águas... e no afã de se chagar o actual PM bem como um conjunto de entidades (menos idóneas) corre-se o risco de pisar a poça.
Saudações

Moriae disse...

Errar é humano ... de qualquer modo, transcrevi o que li e mantenho a opinião. Há N bachareis que fizeram especializações e passaram a licenciados com uma média do caraças. tomara eu poder usar a média de uma especialização, 17 ou a de um Mestrado, Muito Bom para amenizar a de licenciatura que foi uma m... não porque não fosse boa aluna mas porque não ia às aulas (ia a muito poucas). Assim, continuo na minha, pagar para ter habilitações já basta as especializações da treta que no mínimo implicam o sofrimento da presença. as pessoas sabiam disso quando lá andavam. Se estavam enganadas, processassem. Tal como a ESEC que formou vários 'anos' gente para um grupo que esse curso não dava ... i.e. ed. musical 3º CEB. E ninguém fez nada. Mas sabiam. Essas coisas dos retroactivos a pagantes não dá.
Tb aprecio as tuas opiniões mas tb acho que volta e meia estás mais por dentro do sistema do que por fora de modo isento. E nada tem a ver com carácter, que o tens. é apenas a vida e as opções que se tomam.
Eu comentei, mera opinião, para quem a quiser. Não tenho nenhum voto na matéria como sabes. Assim, ninguém é obrigado a ler.
Tomara eu ter ficado pela habilitação própria que tenho desde os 13/14 anos e não me ter sentido obrigada a andar a papar fretes em alguns cursos (a porcaria de licenciatura apenas para carreira na educação). Já o mestrado fiz com enorme gosto e infelizmente não me deixam prosseguir.
quero lá saber se misturei conteúdos... Detesto tons paternais ... As pessoas falam falam mas na hora ... meu amigo, tu sabes como é. E infelizmente, eu aprendi porque sempre fui uma tonta crédula na m ... do sistema.
PQP!!!

Anónimo disse...

Sou bacharel com mais anos de formação que algumas licenciaturas...
Para obter a licenciatura devo voltar ao 1º ano da faculdade?

Moriae disse...

Anónimo das 16:53,

aconselho a leitura do comentário de um 'outro' anónimo, o 27 de Março de 2008 0:47.
Pessoalmente, penso que da maneira que as coisas estão, mediante o pagamento de determinadas propinas sairá com grau de mestre pós-bolonha. Eventualmente será necessário ter uns encontros ao sábado de manhã ou até noutro horário pós-laboral com uns colegas ou Professores e pronto ... Acredito que a sua formação será muito melhor do que a de muitas licenciaturas actuais.