20080323

Sobre as claras tentativas de se humilharem os professores ....

... episódio a não esquecer! [clique na imagem para ampliar e leia a carta redigida pelo António Ferrão, da qual se transcreve parte aqui]

"Exma Srª Drª
Maria de Lurdes Rodrigues
Ministra da Educação

Permita-me sugerir a Sua Exª que mande retirar imediatamente a página obscena que foi colocada no sítio da Internet do Ministério que dirige. Julgo que a ousadia da minha sugestão ficará clara ao longo da exposição.

O jovem professor de matemática Manuel Cardoso, de uma escola de Ribeirão, aparenta ter uma idade em que poderia ser meu filho. Na noite de 25 de Fevereiro exprimiu-se com uma coragem e clareza que não podem deixar de lhe ser reconhecidas. Foi quase o único interveniente que tocou num aspecto muito sensível da Educação que, pela sua gravidade, diria que suplanta todos os outros problemas que naquele programa foram levantados. O assunto interessa sobremaneira à parte da administração pública que dirige, mas principalmente a todos nós, simples cidadãos: o facilitismo instaurado no ensino. É sintomático que o documento de retratação que teve o despudor de exibir não mencione este aspecto e isso é o que me preocupa na máxima medida. Nem quero admitir a possibilidade de Sª Exª desconhecer o assunto, tão óbvio é ele aos olhos de toda a gente. Já me custa saber que, neste capítulo, desperdiçou todo o tempo para procurar uma solução satisfatória nos já muitos meses de governação que cumpriu e para os quais se sentiu merecedora do salário que aufere. ... [continua no Ferrao.Org em Manuel Cardoso - E pur si muove)

5 comentários:

hkt disse...

Esta "retratação" é uma sinistra prática de má memória. Que o ME faça gáudio em exibi-la revela o carácter, o despudor de uma equipa apostada em denegrir a Educação e a Escola para construir ... lojas de conveniência onde se recebem crianças.

Moriae disse...

Sem qualquer dúvida ... Já não há limites para nada!
Boas Páscoa, Hkt

Anónimo disse...

Com que então agora o Valter e a Milu resolvem utilizar os métodos que foram usados na ex-URSS e noutros regimes de amplas liberdades? Uma vergonha. Ao ponto a que chegámos.

António Chaves Ferrão disse...

Olá Moriae
Ainda há pouco me passava pela cabeça que o ministério enviaria urgentemente um inspector à Escola Carolina Michaelis, mas não tive qualquer notícia. Se não enviou, é certamente porque a expre4ssão de uma opinião num espaço público é assunto muito mais grave para a ministra que um acidente disciplinar numa sala de aula.

Moriae disse...

Boa noite amigo António,

já me lembrei que este vídeo, poderia ser uma artimanha lançada para denegrir os professores e neste caso específico, professores titulares. Novamente, dividir para reinar.

Se a própria directora da DREN (não consigo dizer o nome dela ...) desvalorizou um acto semelhante em Dezembro, o que se espera agora?

E inspectores? Então, sabendo nós como as coisas estão, os seus relatórios apontam grandes melhorias?

E também: os 'meninos' que estavam na sala, não serão responsabilizados? E os seus pais?

Ok ... há um inquérito a correr ... é sigiloso pelo que não conhecemos o seu andamento mas, sabemos que, o caso de Dezembro, retirou autoridade aos professores e CEs. E as manchetes de amanhã já referem a professora que poderá 'apanhar' cinco anos por insultar alunos.

Sem entrar em detalhes, parece-me, simplesmente, que há um jogo relativamente bem elaborado para deixar sem voz qualquer professor ou encarregado de educação que não alinhe nesta onda de sinistralidades.

...