20080417

É assim? Eu não sabia ...

Maio deixou um novo comentário na sua mensagem "Professores, lutem pela vossa dignidade":

Nesta página da Fenprof, entre outras coisas sobre a assinatura do acordo, pode ler-se o seguinte:

Foi, ainda, reafirmado que os pressupostos base do desbloqueio da actual situação de profundo conflito em nada alteram as divergências de fundo que as organizações sindicais mantêm sobre:

- o actual Estatuto da Carreira Docente, designadamente quanto ao ingresso na profissão e à divisão dos docentes em "professores" e "titulares", agravada por um concurso de acesso sujeito a cotas e com regras injustas e inaceitáveis;
- o modelo de avaliação do desempenho que se considera injusto, burocrático, incoerente, desadequado e inaplicável, devendo ser alterado no final do ano lectivo de 2008/2009.
- um modelo de direcção e gestão escolar que não reforça a autonomia, antes a cerceia;
- a nova legislação sobre Educação Especial, que põe em causa princípios fundamentais da Escola Inclusiva;
- um conjunto grande de medidas que tem vindo a desvalorizar a Escola Pública e não dignifica o exercício da profissão docente.
Se o modelo injusto, burocrático, incoerente, desadequado, só vai ser alterado no final de 2008/ 2009, isso quer dizer que entretanto vamos ter de o gramar?

Por favor, digam-me que não foi para isto que fizemos a maior manifestação de professores de que há memória…
Publicada por Maio em A Sinistra Ministra a 17 de Abril de 2008 23:23

15 comentários:

Anónimo disse...

A contestação dos docentes jamais poderá baixar os braços neste momento, em que é necessário demonstrar a firme oposição de todos os professores ao novo modelo de gestão das escolas e à destruição da escola pública por parte deste governo.
Nunca como agora é necessário a união de todos os professores sem excepção, sindicalizados ou não sindicalizados.
Por isso apelo ao fim de qualquer divisão e à urgente necessidade de convocar a MARCHA DE INDIGNAÇÃO PARTE II, para demonstrar aos políticos que jamais vencerão a unidade dos professores.

Anónimo disse...

Não acredito no que está a acontecer... isto é de doidos!

ProfªMaria

Anónimo disse...

Concordo plenamente com a MARCHA DE INDIGNAÇÃO PARTE II. É agora ou nunca e parece-me ser essa a única forma de mostrar que já foram longe demais com tantas ideias estapafúrdias! A incompetência tem limites e a paciência também!

ProfªMaria

Moriae disse...

Será que se enganaram na redacção do texto??? De onde surge a ideia de 2008/2009? Endoidaram?

Anónimo disse...

Não endoidaram... mentiram!

Anónimo disse...

Anónimo das 23:49, garanto-lhe que a mim não me falta indignação! Dava até para várias marchas. Por exemplo: amanhã tenciono marchar sobre o meu sindicato. Quanto a outras marchas de unidade, tenho um problema grave: que bandeiras ondulariam nessa marcha?

Moriae disse...

as bandeiras da indignação que não necessitam de qquer propaganda a sindicatos. uma coisa péssima na manif dos 100 000 foi o excesso de SPGL que tapava as pessoas.
Pode ver aqui http://www.flickr.com/photos/asinistraministra/sets/72157604591492530/

Moriae disse...

As pessoas vão aparecer ... ajudamo-nos uns aos outros.

100 000 Professores

Anónimo disse...

Bandeiras e mais bandeiras... a questão não é mesmo bandeira nenhuma pois que deu bandeira viu-se agora ... como já se tinha visto a imensa vontade de se marcar posição com bandeiras. Tivesse a 8 a coisa sido sem bandeiras e o ruído visual que aconteceu teria sido muito mais poderoso. Alguém tinha falado no silêncio? Tinha sido inteligente sim. Mas não, toca a divertir que é dia de festa e enquanto assim é o "ruído" não deixa as pessoas OUVIREM-SE umas às outras!

e a mensagem p+ara o exterior teria sido menos confundida com o habitual. É que aquela manif foi especial... sem bandeirinhas era um mimo... mas há pessoas que continuam a ABANDEIRAR em arco.

Eu também me vou retirar pois não há paciência. A "esmaga"dora maioria dos professores estã em campo portanto qual é a minha preocupação?

lobo disse...

QUE NINGUÉM ARRUME AS GALOCHAS; QUE NINGUÉM ARRUME A VONTADE E A RAZÃO. SÓ QUEM ACREDITA NA SUA FORÇA CONSEGUE SER FORTE.

OVELHA disse...

Bem dito, companheiro!!!

Anónimo disse...

Assim Não Se Pode Ser Professor!

NORTE – 14 de Abril

CENTRO – 21 de Abril

Aveiro – 21H00 – frente ao Centro Comercial Oita
(Av. Lourenço Peixinho)

Castelo Branco – 18H00 – Em frente ao Tribunal

Coimbra – 21H00 – Praça da República

Guarda – 18H00 – Frente ao Governo Civil

Leiria – 18H00 – Junto à Câmara Municipal

Viseu – 18H00 – Rossio

Lamego – 18H00 – Soldado Desconhecido

GRANDE LISBOA – 28 de Abril

SUL – 5 de Maio

PROTESTO NACIONAL – (Sábado) 17 de MAIO 2008

Moriae disse...

Anónimo,

andava aqui a pensar com os meus botões e não só e então, não me estava a apetecer ir. Mas, depois de uma noite de sono reparador, estou quase a mudar de ideias ...
Acho que talvez vá. Afinal, é para estar com os meus colegas em protesto contra este ME e associados recentes.
abração

Cristina Carvalho disse...

Moriae,
Temos de deixar de lado as nossas "pequenas divergências" com os sindicatos e sair à rua. a manif de Coimbra é a ocasião de mostrar que, apesar de tudo, continuamos unidos nos protestos contra o ME. Por isso vamos todos comparecer na manif e mostrar de forma clara o nosso descontentamento. Também contamos consigo.
Cristina Carvalho

Moriae disse...

Cristina,

a ir para a rua na segunda feira é sem qualquer divergência com sindicatos já que não pertencerei a nenhum. E também, nunca fui a lado nenhum por causa de organizações. Fui por causas. Assim, parece-me bem que há 90% de hipóteses de lá andar.

Se bem que estou a receber alguma informação 'significativa' mas não 'esmagadora' que aponta para a pouca adesão. As pessoas estão 'chateadas'...

Obrigada pela força. A solidariedade é recíproca!
Até segunda, espero ... :)