20080601

Porque ... as pessoas são o que são.

...

Uma pessoa pode morrer sem que, mais do que, 5 ou seis pessoas se incomodem verdadeiramente. Em suma, compreendo melhor porque não houve indignação 'a sério' quando desapareceram os nossos colegas (, , ).

Confesso que me chocou de forma irreparável a situação da Maria Cândida Ferreira Pereira, porque não consigo aceitar que as pessoas se tenham calado TANTO!

Quanto a mim, estou a vencer um cancro. Já foi removido pelo que me sinto mais convencida e certa de que há cancros metafóricos que só não levam um xuto no 'culo' (bom ou mau espanhol??? Espanhol?????) porque ... as pessoas são o que são.


[Acabei de perder um texto dedicado à equipa da Dra. Natália Amaral (autêntica fada, uma AMIGA e excelente médica como todos sabem). É que me foi retirado o dreno e a net foi-se abaixo ... (a aventura da net por aqui foi maravilhosa :-). Obrigada Nuno!!!). Assim e porque chegou o 'pordentro', vou publicar assim mesmo.]


Gostava que as 3/4 pessoas que me mostraram solidariedade soubessem que se ainda não lhes respondi, não foi por esquecimento. Nestas alturas valorizamos a mais pequena pétala da flor. e logo eu, que adoro flores ... Custa a escrever e tenciono escrever-lhes o melhor que puder.

Em breve voltarei para casa (amanhã) e em breve voltarei a dedicar-me a este blogue de que tanto gosto (ironias da vida), pela causa que representa e por outras coisitas também.


Aos que me magoraram, um enorme xuto no 'rabiosque' e votos de felicidades. Como professora e aluna, agradeço-lhes a aprendizagem gratuita que me proporcionaram - naturalmente, dispensava a intenção de alguns actores. Aprendi que tudo faz parte da vida (é frase feita e muito bem feita) e felizmente não sou católica ... assim, espero tornar-me um ser-Humano melhor e aproveitarei muito positivamente (tanto quanto puder) toda esta situação.


Entre 16 de Maio e 27 de Maio a minha vida mudou muito ... [foi aqui que se perdeu o texto mais importante.... num faz mal. amanhã é dia!!!!!!!!!!]

35 comentários:

Arrebenta disse...

Vá, menina, que se passa. Seja o que for que se passa... passará, a bem :-)

Maria José (Sousa) disse...

A nossa vida todos os dias muda, muitas vezes não damos por isso.
Mas há alturas da vida em que um só dia se condensa de tal forma que nós o sentimos como o tal "primeiro dia do resto da nossa vida". Mas tudo passa e como diz uma amiga minha, citando não sei muito bem quem : "Tudo o que não nos mata torna-nos mais fortes." Penso que é verdade.
Meia bola e força e andar com o raio da vida para a frente, sobretudo quando ela quer fazer braço de ferro connosco. (Disse o roto ao nu...);)
Bom regresso a casa! Até amanhã.

Maria José disse...

Depois de ter saído daqui, tendo colocado o meu apelido, deparei-me (quiçá pela primeira vez)com a triste circunstância de para além de José também ser Sousa... como o outro... sócretino...Que mal terei feito? :0

titofarpas disse...

Muito bem... Força!!!
Nunca se sinta derrotada... Temos de vencer SEMPRE!!!
Muitas felicidades

MaisUmaProfessorazeca disse...

Um beijinho e bom regresso:)

pordentro disse...

Arrebenta, nunca se sabe mas a ideia é essa.

Cara Maria José, diz ela: "não sei que dizer" entre a gargalhada por causa do Sócretino... os abraços conseguem aumentar a intensidade. Está comovida :)

Caro Farpas, como diz a Maria José (Sousa): "Tudo o que não nos mata torna-nos mais fortes." E os votos de felicidade são totalmente recíprocos. Abraço da Moriae

p.s.: ditado por 'ela'... não me responsabilizo...

mariazeca disse...

Moriae, mesmo "a meias" é bom voltar a ver-te por aqui.
Bom, e nem sempre as 2ªs feiras sabem ao mesmo!
Bonne rentrée, e vá lá ao Ravel! Beijo grande :)

td disse...

Moriae,
ainda bem que pensas e escreves assim.
Os teus textos fazem falta, ao Sinistra e a mim que os quero ler.
Beijos grandes e bom regresso.
Paulo.

maria josé vitorino disse...

Um grande abraço. Em verdade te digo, que o que mais nos fortalece é a diferença. Contra a hierarquia, a partilha. Contra o medo, a alegria. Contra o respeitinho que tolhe, o Respeito - por nós, pelo outro, e pelos Direitos de Todos - que liberta.

Magda Reprezas disse...

Força, Moriae, a vida é feita de coisas lindas mas cheias de escolhos.
O nosso trabalho é empurrá-los, abrirmos caminho e avançar, avançar sempre! E a Moriae vai conseguir, eu sei, porque consegue valorizar as pétalas das flores. Isso significa que tem olhos que vêem e descodificam a informação.
Um beijo da
Magda

JSerra disse...

A voz limpa da Moriae é muito importante, cada vez mais.
Saudações e que corratudo pelo melhor
JSerra

António Chaves Ferrão disse...

Moriae
Como mais velho, tenho o direito de ir à frente. Por isso, faz o que tiveres de fazer.
Beijo

Moriae disse...

Acabei de ter alta!!!!! tinha terminado a leitura dos vossos queridos e reforçadores comentários e 'pimba' ... ;) eis que dá entrada a fada Dra. Natália ...
Que belo dia este!
Até já :)
M.

brit com disse...

Um grande abraço d'O Cartel (e uma lembrança por lá para veres quando chegares a casa).
;)

Anónimo disse...

Aguenta-te, rapariga.
A tua força há-de vencer!

Joana Dalila Santos disse...

Força e boa sorte =D

ana disse...

Quem escreve assim, demonstra que ainda tem muita força.
Uma óptima recuperação.
Bjs

Porca da Vila disse...

Porque tenho andado um pouco arredada destas lides, só agora fiquei a saber do sucedido. Raio de partidas que a vida nos prega injustamente...

Desejo do fundo do coração que tudo se resolva pelo melhor. Força, Margarida!

Um Beijo Grande

Anónimo disse...

Força Moriae! Os professores e o país necessita de ti e da tua escrita inteligente e prespicaz.

E desculpa só agora deixar uma mensagem pois só agora soube.

Álvaro Teixeira (Crítica de Música)

rendadebilros disse...

Grande abraço... sem mais...

Anónimo disse...

FORÇA! FORÇA! FORÇA!

Moriae disse...

Estou a ficar sem jeito!!!
Agradeço do fundo do meu coração e vou colocar um outro post rapidamente senão até parece que me estou a vitimizar!
Sinto-me lindamente. A equipa médica, enfermagem e o pessoal auxiliar (nem concordo com o nome pois intervem e bem nestas coisas) foram *****!

E interessa é continuar o nosso esforço, manter as nossas cumplicidades mesmo que por vezes apareçam umas queixinhas (num digo quem fui) a pedir atenção ;)

Falarei do centro onde fui atendida numa terceira pessoa porque não é o meu caso que interessa mas sim todos os casos. Faço questão por motivos pedagógicos e de gratidão. Eventualmente pessoais ... o que é natural, não é?

Hoje foi um dia importante! A greve dos pescadores, o buzinão ... entre outros factos. Há que continuar!

[desde dia 27, só li um ou dois mail's pelo que não sei se estou em falha com alguém ... vou tratar disso com calma. Qquer coisa mais urgente, digam-me ou avisem-me por aqui. Estou a sentir-me uma 'eu, eu, eu' pelo que vou mas é ler e informar-me do que se passa com estes socretinos e o como o povo lhes anda a responder ;) - tal passará obviamente pela ronda aos vossos blogues e o resto do costume - sim, há malta impecável na comunicação social. Os donos dos media e os barões que por aí andam é que ... enfim, são o que são, como sabemos.)

Até jazz!
Margarida (esta é dedicada à amiga Porca da Vila)

mariazeca disse...

Gosto de te ver de volta com esse espírito, amiga! Que assim te mantenhas, e no que eu puder... Abração! ;)

brotero disse...

Força, Moriae. Rápida recuperação e pensamento sempre positivo.

Maria José disse...

UM PANO OU MANTA NEGRA JUNTO DA BANDEIRA (ver em: http://mobilizacaoeunidadedosprofessores.blogspot.com/)

Cá estamos, de luto e em LUTA!
Estamos BEM VIVOS!
Aliás, PORQUE TUDO O QUE NÃO NOS MATA TORNA-NOS MAIS FORTES! :D

Moriae, Home, sweet home!


Se com flores se fizeram revoluções
que linda revolução daria este canteiro!

Quando o clarim do sol toca a matinas
ei-las que emergem do nocturno sono
e as brandas, tenras hastes se perfilam.
Estão fardadas de verde clorofila,
botões vermelhos, faixas amarelas,
penachos brancos que se balanceiam
em mesuras que a aragem determina.
É do regulamento ser viçoso
quando a seiva crepita nas nervuras
e frenética ascende aos altos vértices.

São flores e, como flores, abrem corolas
na memória dos homens.

Recorda o homem que no berço adormecia,
epiderme de flor num sorriso de flor,
e que entre flores correu quando era infante,
ébrio de cheiros,
abrindo os olhos grandes como flores.
Depois, a flor que ela prendeu entre os cabelos,
rede de borboletas, armadilha de unguentos,
o amor à flor dos lábios,
o amor dos lábios desdobrado em flor,
a flor na emboscada, comprometida e ingénua,
colaborante e alheia,
a flor no seu canteiro à espera que a exaltem,
que em respeito a violem
e em sagrado a venerem.

Flores estupefacientes, droga dos olhos, vício dos sentidos.

Ai flores, ai flores das verdes hastes!
A César o que é de César. Às flores o que é das flores.

António Gedeão

Anónimo disse...

Porque diz que gosta de flores, ofereço-lhe estas todas...com desejo de rápidas melhoras...diga se as recebeu e se gostou!!!! Abraço grande!
http://verdurinho.blogspot.com/

Anónimo disse...

Volte rapidamente a escrever no seu blog.
Além de ser o meu favorito precisa de continuar o seu "trabalho" por todos nós. Estamos perto de 2009!
As melhoras rápidas e desculpe o que vou dizer a propósito das pessoas que a magoaram, mas diz-se que normalmente às pessoas boas é que acontecem destas coisas, porque às ruins nem o mal lhe pega.
Compreendo o que se sente pois há 2 anos tb passei por uma situação semelhante.
Força, precisamos de si na nossa luta.

Portugal Profundo

Moriae disse...

Sinto-me uma princesa. Por favor não me estraguem ‘mais’! Até vou ser telegráfica nas respostas e tudo!!!! ‘ó q’esta’!!!!

Abraço leve, aperto de mão com a esquerda, e/ou beijinho - desde já - a tantas pessoas! A Moriae mais peste fica então para mais logo, guardo-a para os palermas mentirosos que nem apanhados com a boca na botija se ‘têm’ … e mais, o que sinto enormemente neste momento e desde que soube é uma enorme solidariedade com os pescadores. Tenho acompanhado tudo e estou orgulhosa desses portugueses, pessoas muito corajosas e dignas!


MaisUmaProfessorazeca,
obrigada e bem aparecida, sempre!


Mariazeca,
concerto para mão esquerda, essa é que era! Hoje lembrei-me de outra mas agora esqueci-me. Coisas típicas – anestesias e tal … e emoção ;) Outra coisa, ‘tou filada na sardinhada!!!!!!!!!!!!!!! LOL


Querido TD, obrigada. E tu, és música. Nunca te esqueças disso.
"Sweep the interior to the outside" – tem várias leituras. Para mim significa algo do género: exterioriza o teu interior, torna-o o exterior (senti vontade de te dizer, dedicar esta expressão).


Maria José Vitorino,
O respeito liberta-nos, de facto. A vida é um caminho MESMO. Tem que se lhe diga e com a tua ajuda, poderemos desenvolver o tema. Conto contigo. Um beijo.


Magda Reprezas, gosto sempre de a ler. É uma pessoa muito bonita. As pétalas, cada uma é de tal simplicidade, riqueza, harmonia … Obrigada


JSerra, ‘voz limpa, adorei’ – volta e meia, é com cada dissonância eheheh basta pensar na MLR e nos socretinos … ! De qquer modo, há que fazer um tal hino ou tema e cantá-lo com todas as vozes! Abraço!


Renda, foi sentido! Beijo solidário e abraço tb :)


Mariazeca, já disse atrás ;) Sardinhas, sardinhas!!!!! LOL

Brotero, thank’s! Cá estamos!!!!!!!!!!!!!!! :)


Maria José, a resposta no post da clorofila ;) *****


Anónimos, força aí. Um dia o mundo será vosso mas por outras razões! Nesse dia, juntar-me-ei ao número daqueles que não querem, não precisam de dar a cara porque ela é o que é, sem ‘noias, sem luzes, sem estrelatos, sem medos e essencialmente, cov/bardia.


Verdurinho, obrigada pela atenção. Força aí nas flores!


Anónimo Portugal Profundo
Espero que esteja bem. Não a quem me dirijo pelo que não consigo avançar nada mais a não ser agradecer a atenção e desejar bem-estar, paz e sentido de humor e fotografias, viagens, bons momentos, desenvolvimento de excelentes trabalhos.

Moriae disse...

António Chaves Ferrão

Mesmo que não fosse mais velho, na mesma, poderia sempre dizer-me o que pensa. Eu, lucro sempre :)

Bejinho, querido amigo. Espero que ande tudo OK por aí! Ainda não fui visitar os meus blogues preferidos, a seu tempo i.e. mal possa (tem sido uma lufa-lufa)

Moriae disse...

Brit,

acreditas que ainda não fui ver? Obrigada :)
e desde já os meus parabéns pela tua dinâmica. Adorei saber o que me contaste hoje (conversas de mulheres eheheh)
Jinhos

Moriae disse...

Uns comentários separados, outros soltos, sem ordem ... bolas que sou mesmo anarca ....

LOL!!!!!!!!

-----

Joana Dalila Santos, és uma querida! é porreiro ter malta nova e simpática por aqui. bjos e 'bigada :)


Ana, obrigada! Acredite que tentarei manter esta forcita! abraço

Porca da Vila, apercebi-me antes destas coisas que estaria com problemas no blogue. Espero que não tenha sido do tipo trojan. aqui por casa, tive um desses há cerca de 3 semanas. nem avisei aqui no blogue porque sei que era exclusivo para mim e que não havia risco para leitores ou colaboradores (em outro blogue onde estou, não posso dizer o mesmo ...). Tenho saudades de maior contacto mas SEI que os tempos não estão a facilitar em nada e que nós vamos resistir. Um xi-coração ;)

A VERDADE ACIMA DE TUDO disse...

Amiga que tanta força me deste quando precisei,...de facto só ontem me apercebi que estás a passar uma batalha que não é fácil. Quero dizer-te que de facto a vida é o melhor bem que temos, assim como os amigos que nos rodeiam e sei que tens uma Força enorme dentro de ti.
Rápidas melhoras, pois acredito que todos os DEUSES estejam contigo, apesar de não acreditares.
Um grande beijinho da nossa família.

Moriae disse...

T., nos deuses (metafóricos) acredito. Não sou é católica. É diferente :)
Há coisas que nos transcendem e nos rodeiam. Sei que há muito muito mais do que o catolicismo (que não aprecio mesmo nada) 'conta'. considero muito limitada a religião cristã. pelo menos tal como é maioritariamente praticada. este assunto é interessantíssimo :)
obrigada e força para ti! fizeste com que a tua Mãe, nossa colega, não fosse esquecida e nos ajudasse. O vosso lugar na existência é especial.... muito especial.
Abraço muito grande,
m.

Anónimo disse...

Estranhei a sua ausência, mas só agora percebi...

Perdoe este meu atraso e aceite um abraço.

Professora

Moriae disse...

Aceite. E é presente. Nada atrasado.
Um abraço, com mais força do que há dias atrás.
M.