20080601

Boicote à GALP, à BP e...

By KAOS
Dedicado à Moriae, que está doentinha
Hoje, vinha aqui fazer tudo, menos escrever, mas a vida é mesmo assim. A tarde foi passada na Feira do Livro, a tentar não passar por aquela merda da "Leya", até que descobri uma coisa tão má que não percebi o que era: pois era a "Leya". A "Leya" é uma espécie de "self-service", onde as pessoas não entram, e que parece o Pavilhão do "Livro do Dia", onde as pessoas vão procurar as pechinchas. Como tudo, em Portugal, tentou-se dar um ar de... "requinte", mas o nosso requinte nunca consegue passar das carruagens de terceira classe, no Reino da Dinamarca. Estavam uns palhaços, que não percebi se era a Teté, a fingir que ler Saramago era a mesma coisa que falar "blhabadubálhá", e umas criancinhas, com ar de atrasadas mentais, a olharem para aquilo, e os pais a morfarem algodão doce cor-de-rosa, uma coisa nojenta. Os seguranças estavam ali, para evitar que se roubasse, mas há uma infinita diferença, que nunca será superada, entre o segurança da "Versace", na Quinta Avenida, e aqueles gajos, com as proporções do corpo todas erradas, quer para Praxíteles, quer para Fídias: aquilo, só mesmo no Portugal Profundo, não o blogue, mas a Santa Terrinha. Dava vontade de lhes perguntar se estavam ali para ler, ou para ser folheados. Infelizmente, o mais certo era estarem para ser folheados, e até à lombada, e quando um segurança chega à fase de ser folheado até à lombada é sinal de que já entrámos no ciclo infernal dos heterossexuais passivos, o que não é de espantar, numa coisa saída das mãos do Paes do Amaral.
O único momento alto foi ver a Fernanda Câncio ali sentada, para dar autógrafos. Para mim, foi uma revelação, já que nem sabia que a mulher escrevia. Estava, então, a dar autógrafos. A sorte dela foi eu não estar nos meus dias, senão, tinha-me aprochegado e dito, "olhe, querida, eu sou o autor do "Arrebenta"... quer que lhe dê um autógrafo?..." Felizmente que parei a tempo. Acho que foi o Fado que quis que eu não estivesse em dia de provocar um terrível motim em plena Feira da Leya...
O resto já vocês sabem: a partir de hoje, NADA DE ABASTECER NAS GASOLINEIRAS QUE ROUBAM, COM A GALP E A BP À CABEÇA...
Ah, sim, e aviso desde já que, NUNCA, JAMAIS, EM ERA ALGUMA, atestarei o depósito da Manuela Ferreira Leite.
Fosga-se, antes desmanchar um pé!...

7 comentários:

Maria disse...

É triste ver toda a frustração de uma vida projectada indiferenciadamente em instituições que de certo se desconhece, mas que foram sendo acusadas de todos os males de Portugal. Sejam elas o papão da Leya que veio para destruir as pequenas editoras e os seus nichos de leitores pseudo-intelectuais (sim porque ainda há muita gente por esse país que pensa que ler deve ser um prazer só ao alcance de alguns iluminados, deixe-me dizer-lhe uma coisa, não é!), ou da Galp, que, não estando a defender o seu modelo de negócio, lhe posso garantir que é bem mais complexo que algum dia poderia compreender.
É esse sentimento reaccionário, de estar contra tudo e todos, contra o poder instituído, contra os governos e contra os que querem ser mais do que a média que faz com que o país perca para o mundo os seus melhores activos.
Ah, e se não sabia que a Fernanda Câncio escrevia... shame on you... basta ler o DN e constatar que a pior crónica dela é melhor do que o dia mais iluminado da sua vida.

Maria José disse...

Cara Maria,
Certamente que o Arrebenta não estava a falar dessa escrita... dessa verborreia (palavra sublime porque coloca o verbo com diarreia!)

Maria José disse...

Voltei cá!
Fui à procura. Leia-se, não dela, mas de resposta à cuja em:

http://prasinal.blogspot.com/2008/03/resposta-fernanda-cncio.html

Moriae disse...

Mais outra Maria que cov/barde que não dá o nome, cara ou o que for, nem pseudónimo credível, que aparece, tenta insultar e desaparece. quanto a mim, a melhor parte é mesmo essa, aquela em que desaparece ...

Arrebenta, hoje não vai de abraço porque é mais difícil. Receba um beijinho cheio de respeito da Moriae (quase de volta ao mundo ´lá de fora' - para citar a minha amiga Mariazeca]

Irmão Bufo disse...

Aparentemente a porcaria também já se deslocou para aqui.
Será que essa criatura NUNCA dorme?...
Será que esse ser NUNCA pára?...
Será que essa coisa lastimável não poupa NADA?...

rendadebilros disse...

às vezes, perde-se por falar, outras por estar calada... mas fizeste bem... o silêncio é de ouro!!!
Boa semana.

A VERDADE ACIMA DE TUDO disse...

Amigos...!
C� por Aveiro h� uma empresa que vende eco diesel e que o pre�o por litro fica a 1.18 euros.
Inclusiv� v�o abastecer-nos em viagem ou a nossa casa. Informem-se sobre os eco diesel e os bio diesel (q sa� diferentes).
Parece q o eco diesel � produzido a partir de girassol. Segundo informa�o, � menos poluente e mais eficiente, n�o prejudicando o motor ou o seu rendimento.
Para as viaturas a gasolina n�o sei se h� alternativa a n�o ser o g�s.
Parece-me uma boa forma de lutarmos contra o monop�lio dos derivados de petr�lio.