20080927

Do Primeiro Comando de Portugal à incomodidade do "Google", enquanto Memorabilia

Hoje, a nota é brevíssima, porque, felizmente, tenho uma vida infinitamente mais rica do que esta sinuosa aparição feérica, de que vocês tanto gostam, pela Blogosfera.
Agradeço que gostem de gostar, porque é das poucas coisas que me faz feliz.
Hoje, vem uma pequena nota de rodapé, em forma de observação: como qualquer mortal, recorro ao "Google" com a ligeireza de quem acha que é o mais fácil, embora o mais fácil seja mesmo alguém vir antes falar connosco, e dar-nos logo a informação que lá íamos procurar.
Este texto é filho dessas duas paternidades, e vamos já a ele.
Há meia dúzia de dias, quando o "Correio da Manhã" lançou aquele boato do "Primeiro Comando de Portugal", e chegámos a publicar o vídeo, uma brincadeira de gente brasileira, depois de esvaziar umas garrafas de cerveja, aproveitámos a boleia do "Google", que nos fazia descarregar marés de visitas no "The Braganza Mothers", e publicámos uma hiperligação para ESTE VÍDEO, bem mais interessante do que o do Comando.
Em forma de parêntesis, tenho de dizer que o vídeo, antes de começarmos, há um ano e tal, a sua divulgação maciça, tinha umas miseráveis 60 (!) visitas. Antes de acabar este mês, tudo indica que deverá chegar aos 20 000... O nosso objectivo, óbvio, era a sua visualização por 10 000 000 de Portugueses, e por toda a gente que entende Português, e percebe a gravidade do que lá está contido.
O que se segue é mais sombrio: sempre que se teclava, no "Google" a frase "Primeiro Comando Portugal vídeo", numa das dez primeiras posições disparava o nosso "post"..., o que aumentou brutalmente o número de pessoas que foram forçadas a ver o que eram os verdadeiros Comandos de Portugal, como funcionavam, e como provavam a promiscuidade reinante entre Poderes Políticos e Poderes Jurídicos.
Vem agora o curioso: desde hoje de manhã que, ao escrever a mesma busca no "Google", desapareceu a hiperligação.
Como não sou crente, não acredito em milagres; como cínico, vislumbro braços longos.
Aparentemente, há coisas que têm tais poderes que podem chegar a influenciar motores globais de busca...
Não não é já só o "Casa Pia", é todo um polvo gigantesco, como qual teremos de contar.
Quanto ao "post", será resposto, e desde já vos aconselho a gravar o vídeo e a difundi-lo por "post" e email: brevemente também virá alguma mão fazê-lo estranhamente desaparecer do http://www.sapo.pt/, e provar que nunca, jamais, nada daquilo foi dito, aconteceu, e muito menos, passou num canal de televisão.
Boa noite, e cuidem-se: ELES nunca dormem...

(Pentágono de alerta, no "Arrebenta-SOL", no "A Sinistra Ministra", no "Democracia em Portugal", no "KLANDESTINO", e em "The Braganza Mothers")

5 comentários:

Moriae disse...

ELES nunca dormem - eles são muitos e revezam-se - eles morrem cedo - eles são génios - eles têm distúrbios do sono - - etc et al ....


PQP os eles, estou farta de ver coisas a rastejar!

Excelente apanhado,
bom fim-de-semana,
pois

Kaotica disse...

Malhas que o império tece!

Eles têm tudo sob seu controle, o qual só lhes escapa quando sai tudo para a rua. Por enquanto a rua está nos blogues a ganhar consciência, quando sair para a rua unindo-se aos descontentes que lá estão,demasiado ocupados em fazer pela vida para poderem estar conscientes, e lhes levarmos a nossa consciência, eles sentirão que não estão sós e que a sua verdade é a nossa verdade.

Já tenho o URL e o link. Agora, se nos precavemos e receamos que estas provas desapareçam, imaginem se um dia, em situação limite de revolução ou catástrofe, eles, que têm todos os poderes, simplesmente mandam a NET abaixo, ficando a assegurar apenas os serviços mínimos: as suas redes de comunicação e fazendo um black out nas nossas! Não será esta mais uma razão para voltarmos desde já ao tempo em que nos encontrávamos olhos nos olhos e falávamos alto nas mesas dos cafés?

Um abraço para ambos

Um abraço

Moriae disse...

"Não será esta mais uma razão para voltarmos desde já ao tempo em que nos encontrávamos olhos nos olhos e falávamos alto nas mesas dos cafés?"

De todo K., de todo!
Abraço,
M.

Hurtiga disse...

Por mim, missão cumprida!
;)

Arrebenta disse...

Ando sinceramente farto disto...
:-\