20080925

OS PROFESSORES QUEIXAM-SE EXACTAMENTE DO MESMO

Imagem do Kaos

"Associações de pais contra contagem de faltas justificadas por doença" Notícia TSF
Sua eminência, o sô Albino Almeida, um dos lambe-botas de Milu, terá afirmado «estas escolas demonstram uma «manifesta falta de capacidade de interpretação de um documento que não pretende ser um regulamento interno para todas as escolas».
Pois é, sô Albino, estamos todos à espera que o sô Albino nos venha ensinar a interpretar "o documento". Que somos nós sem vós?
O sô Albino lá sabe o que andou a cozinhar no caldeirão de Milu...
Mas já agora explique lá o que quer dizer "o documento" no artigo 22, ponto 2, quando diz "...independentemente da natureza das faltas..."
Ter-lhe-á escapado alguma coisa no cozinhado do caldeirão?
E, já agora, aproveito para dizer que aos professores vai acontecer exactamente o mesmo, serão punidos pelas faltas que derem, independentemente das razões que os levaram a faltar (aqui cabe tudo, desde a viagem à Patagónia ou à Conchinchina, até à doença de que sofra, à morte do pai, da mãe ou DO FILHO!)
Para além disso, poderão sempre contar com as críticas que serão feitas em casa dos alunos simplesmente porque faltaram... INDEPENDENTEMENTE DAS RAZÕES QUE OS LEVARAM A FALTAR!... (É QUE OS PROFESSORES SÃO OUTRO TIPO DE GENTE... TRATADA ABAIXO DE CÃO!)

2 comentários:

Moriae disse...

:/

Anónimo disse...

A transferência de verbas do Gabinete da Ministra da Educação para a CONFAP não pára. No Diário da República de 5 de Junho de 2008 (2.ª série, pág. 25083) mais três transferências de 39.298,25 euros cada uma. Duas curiosidades: 1 - a deliberação refere 2.º semestre de 2007. Será que a verba anual é o dobro disto? Agradeço esclarecimento. 2 - Parece ser a única entidade que recebe verbas directamente do Gabinete da Ministra. Porquê? Estranho...