20081025

A Plataforma sabe da existência da reunião da APEDE com a FENPROF?!

“ (…) Foi ainda estabelecido que estes são os princípios gerais que irão nortear a posição dos movimentos na reunião agendada com a Direcção da FENPROF para o próximo dia 29.“(APEDE)

"A FENPROF vai reunir com a APEDE?! E a Plataforma sabe?! E a Plataforma deixa?! E os restantes sindicatos concordam com isso?! E os restantes sindicatos delegaram competências na FENPROF para decidir em seu nome?! Vai a FENPROF reunir-se com a APEDE à revelia dos diferentes sindicatos da Plataforma?!

Exige-se, urgentemente, que a FENPROF esclareça se a participação na reunião do dia 29 de Outubro é da sua exclusiva responsabilidade ou se os outros sindicatos ficaram, à partida, excluídos da mesma! Queremos todos saber quem é que está a comandar as operações e porquê!"

21 comentários:

Anónimo disse...

Lá está alguém a tentar gerar confusão falando do que nao sabe. Querem mais divisões força nisso.Enfim.

Anónimo disse...

"Por iniciativa da APEDE, que deu o primeiro passo no sentido de se criar condições para um diálogo entre os movimentos independentes de professores e as organizações sindicais, esta associação..."

É não confundir que foi a APEDE que teve a iniciativa e nao a FENPROF é algo diferente do que se quer dar a entender. Deixem-se de tentar criar novelas.

Moriae disse...

Segundo anónimo, a questão que se coloca não é com a APEDE ...o que não se sabe é se a FENPROF representa a Plataforma. E seria interessante saber ...

Primeiro anónimo, coloca-se uma questão exactamente porque não se sabe a resposta. Se nos souber informar, agradeço. Nesse caso, sem anonimato s.f.f.

Cumprimentos a ambos

Anónimo disse...

Minha cara amiga nao deturpe o que estou a dizer a FENPROF nao foi em representação da Plataforma foi convidada pela APEDE, como a SR.ª diz e muito bem no site da APEDE que foi uma feliz iniciativa.

Moriae disse...

Ahhhhh ... a APEDE não convidou a Plataforma?

Não sou amiga de anónimos que me tratam de maneira esquisita ...

Anónimo disse...

Maneira esquisita???, realmente a colega deve ser muito esquisita. Quando a tratam por cara amiga, acha que a estão a ofender? Está bom...Já reparei que V.Ex.ª quando nao gosta da conversa despacha assim.
Xauzinho, desejo-te muita sorte.

Anónimo disse...

Se a FENPROF não vai em representação da Plataforma, para que serve a reunião com a APEDE?! Não será, então, para encontrar objectivos comuns e concertados para a manifestação de professores, já que, deduzo, a sê-lo, a FENPROF teria que, realmente, ir em representação de Plataforma, desde que esta tivesse conhecimento do facto e lhe tivesse delegado competências para tal! O problema, parece-me, estar precisamente aí: há uma reunião entre a APEDE e a FENPROF para quê e porquê?

JL

Anónimo disse...

Mal assinou o Entendimento a Fenprof quis livrar-se da FNE. Aliás a FNE já esteve para romper com a Fenprof por várias deslealdades...

madr disse...

"A Plataforma sabe da existência da reunião da APEDE com a FENPROF?"

Não sei, a APEDE informou/convidou a Plataforma?

Como diz no seu sítio, foi "Por iniciativa da APEDE, que deu o primeiro passo ...", penso que deveria ser também a APEDE a não dividir/discriminar os sindicatos e a ter convidado a Plataforma para tal reunião do dia 29.

Moriae disse...

Pois a mim parece-me que a relação entre a FENPROF e a Plataforma deveria ser muito mais clara ... Já para não referir o direito à informação e decisão pela parte dos associados dos sindicatos. E tb, da FENPROF perante si própria ...

madr disse...

Dos 3 sindicatos (incluindo o meu que é minoritário) que contactei demonstrando o meu desapontamento pela não adesão da Plataforma ao protesto/desfile/manifestação dos professores no próximo dia 15 de Novembro, apenas a FENPROF me respondeu explicando as "suas" (da Plataforma) razões para o manifesto do dia 8. Gostei bastante dessa atitude, já do meu sindicato continuo à espera (mas também não tardam pela demora).
A FENPROF demonstrou que está atenta ao movimento e às insatisfações dos professores.
Eu que era irredutível em relação ao dia 15, mas sempre apelando à união, nesta altura estou mais virada para dia 8 (graças aos comentários "fundamentalistas" de alguns colegas em vários blogues).
Sinceramente gostaria muito mais que houvesse apenas UMA GRANDE manifestação que demonstrasse que somos UMA GRANDE classe UNIDA. Duas dá sempre a ideia de desunião.

Moriae disse...

Sendo uma atitude tão bonita porque não diz como se chama, a qual sindicato pertence ? Certamente seria fonte de inspiração para muitos!

Boa semana 'madre', desculpe -leia-se madr ...

Anónimo disse...

A adesão ao dia 8 ou ao dia 15 não devia depender das atitudes mais ou menos simpáticas dos diferentes sindicatos! Já pensou, a madr, que o seu sindicato, que não imagino qual seja, pode não ter recebido o seu pedido de informação? E se tivesse telefonado e apresentando ao vivo a sua reclamação e descontentamento? Depois se, como diz, a FENPROF teve a gentileza de lhe responder apresentando “ as suas (da Plataforma)…” razões, é porque a colega reconhece na FENPROF essa legitimidade para falar por todos os outros, não será? Então, certamente, A FENPROF falou também pelo seu sindicato…

E não deviam os Professores defender um dia ou outro em função do problema da Educação do país? Não são as vantagens e desvantagens de um dia ou de outro que estão em causa? Vamos a 8 porque o sindicato, neste caso a FENPROF, foi simpático?

E quando em Julho já estiver completamente grelhada, vai continuar a achar a atitude da FENPROF simpática? E quando em Julho a avaliação já tiver sido concretizada, conforme o Entendimento/ Memorando, vai continuar a achar a atitude da FENPROF simpática? E quando em Julho o Director já estiver nas escolas e as manifestações já não tiverem qualquer efeito, a não ser o de servir os interesses partidários, vai continuar a achar a atitude da FENPROF simpática?

Cara colega: o dia 15 obriga a Plataforma e o ME a negociar imediatamente a avaliação! O dia 8 serve os interesses políticos/sindicais de diferentes sindicatos e partidos! Pense bem! A união é necessária e todos precisamos de todos! Inclusive de si, no dia 15 de Novembro!

Lourenço

madr disse...

Colega moriae, madr é mesmo o meu nome (não, não é um nick) ou melhor, são as iniciais do meu nome que, por estranha coincidência, são também as iniciais das quatro pessoas que compõem a minha família (eu, o marido e dois filhotes já crescidinhos) o meu sindicato é o SPLIU e a carta que enviei à FENPROF, à FNE e ao SPLIU foi a seguinte:
"Como vossa sócia estou muito desiludida. Desde sempre me tenho empenhado na luta pela dignificação da carreira docente, muitas vezes me oponho aos colegas que falam mal dos sindicatos e argumento que os sindicatos somos todos nós. Desde o início do ano lectivo esperei que a plataforma, promovesse reuniões de esclarecimento e de auscultação da vontade dos seus sócios (é essa, penso eu, a função do sindicato), esperei que desenvolvesse algumas acções de luta. Mas nada disso aconteceu, apenas ouvi/li que iam reunir com a ministra e depois logo se veria.
Entretanto os professores (nós, aqueles que supostamente vós representais), sufocados com a ADD, as novas regras dos concursos, o estatuto do aluno, o novo modelo de gestão, o ECD... resolvem tomar a iniciativa (aquela que tarda da vossa parte) e marcam o dia 15 de Novembro para O PROTESTO em Lisboa (eu, sindicalizada, fui das que aderiu, até queria era o 5 de Outubro) na esperança de que, à semelhança do acontecido a 8 de Março, os nossos representantes (os sindicatos) se nos juntassem.
Para meu grande espanto ouço que a plataforma marcou um plenário seguido de manifestação para o dia 8 de Novembro, não posso acreditar nem quero pensar que, aqueles em quem eu sempre confiei para me representar, sejam capazes de tal acto divisionista da classe. Colegas os sindicatos existem para exprimir/representar a voz dos professores e não o contrário, se querem continuar a contar com o apoio dos professores todos (sindicalizados ou não) não marquem datas à revelia do já programado, afinal somos todos professores e a nossa luta é comum.

UNIR É PRECISO
A nossa luta é contra o ME.
Cumprimentos
Maria Armanda Ferreira da Rocha
sócia nº5740"

Espero ter respondido às suas questões e esclarecido as suas dúvidas

Anónimo disse...

Força, Maria Armanda! Se resolver ir dia 8, não deixe de estar presente também no dia 15 de Novembro! Pela Educação! Contra a actual Política Educativa! Por si e por todos nós, mas, sobretudo, pelos nossos filhos! Dia 15 de Novembro contamos consigo!

JL

madr disse...

Colega Lourenço
Tenho a certeza que o meu sindicato recebeu o meu mail pois enviei-o para o endereço apresentado na página deles para o efeito.
Vou(?) a 8, não pela simpatia da FENPROF, mas, como já referi, pela teimosia quase fundamentalista com que alguns colegas aqui argumentam a favor do dia 15, sem sequer equacionarem outra possibilidade.
Relativamente ao facto de vir a ser grelhada lá para julho de 2009 tenho a informar que se não fosse o "tão famigerado" entendimento entre a Plataforma e o ME eu já tinha sido grelhada em julho de 2008 (o meu Agrupamento, à semelhança da maioria, estava a cumprir a lei e tinha já tudo pronto para ser aplicado dentro dos prazos previstos, as datas das grelhas são de fevereiro)e para o provar temos o caso dos colegas contratados e dos que iam mudar de escalão, todos eles foram grelhados e a maioria ficou silenciosa (nós calámos).
Depois da manifestação , dando continuidade a princípios profissionais e deontológicos já aqui expressos por vários colegas, e para que tudo "não morra" e se volte ao mesmo, estou seriamente a pensar recusar-me a ser avaliada (se a questão é a progressão na carreira estou descansada pois do 9º escalão já não devo passar) o único problema que tenho é em relação à colega avaliadora, pessoa que prezo bastante e que não quero prejudicar assim como o estigma do "olha esta em medo de ser avaliada".
Acabei de fazer uma "formação" em que a colega formadora, do secundário (olhou-me logo com superioridade quando eu disse orgulhosamente que sou do 1º ciclo), explicou que temos de ser diferenciados, que temos de perder "esses tiques de esquerda" de sermos todos iguais, de sermos todos Satisfaz. Acabou a formação a dizer que provavelmente os "excelentes" serão distribuídos pelos coordenadores e alguns"amigos" e que o resto será tudo muito bom ou bom. Pensei para comigo "se oo excelentes são para os «padrinhos», os muito bons serão para os «afilhados», afinal vamos todos ser corridos a bom", lol
Ironia do destino, eu a pensar que éramos todos excelentes, uns mais que outros claro, mas afinal é tudo BOMbeiro e vamos continuando a apagar os fogos que os sucessivos governos têm ateado.

Anónimo disse...

Armanda!

O momento é demasiado grave para darmos relevo a coisas menores! As pessoas estão nervosas, revoltadas e há, certamente, “ fundamentalistas” de ambos os lados! É sinal de que lutamos com convicção por aquilo em que acreditamos! O dia 15 é importante e ficará na História por ser uma manifestação de professores organizada por professores! E isso, com certeza, terá mais influência na actuação de MLR do que uma manifestação que, como todas as outras, é comandada pelos sindicatos que, claro, têm interesses políticos e sindicais, para além dos da educação!

O dia 8 de Novembro não é o 8 de Março! O 8 de Março é, desta vez, a 15 de Novembro! Vemo-nos por lá, combinado?

Lourenço

Ricardo Silva disse...

madr,
Os meus sinceros parabéns pela sua atitude em questionar o sindicato de que é sócia. Creio ser esse o caminho correcto. Com todo o respeito democrático que a sua postura me merece apenas lhe pedia que não generalizasse e que não fizesse depender a sua decisão relativamente à data da manifestação das opiniões de terceiros ou da forma como se manifestam com mais ou menos fundamentalismos. Acredite que há tb por aí mts fundamentalistas do dia 8. Sabe disso não sabe?

Abraço

Ricardo Silva disse...

madr,
Os meus sinceros parabéns pela sua atitude em questionar o sindicato de que é sócia. Creio ser esse o caminho correcto. Com todo o respeito democrático que a sua postura me merece apenas lhe pedia que não generalizasse e que não fizesse depender a sua decisão relativamente à data da manifestação das opiniões de terceiros ou da forma como se manifestam com mais ou menos fundamentalismos. Acredite que há tb por aí mts fundamentalistas do dia 8. Sabe disso não sabe?

Abraço

Ricardo Silva disse...

Desculpem a repetição, algo se passou aqui com o meu computador. Moriae... podes apagar por favor os comentários duplicados? Obrigado.

Abraço

P.S. Aproveito para dizer que estarei amanhã em Algés, às 18h, numa reunião de professores, não faço parte da organização nem estarei na mesa, mas talvez intervenha. Apareçam, era bom podermos conversar todos. Como membro da direcção da APEDE terei todo o prazer em conversar e trocar ideias sobre o processo que atravessamos.

Moriae disse...

MADR,

obrigada pela resposta e coragem.
Abraço e parabéns pelos gestos,
M.