20090626

Precarização dos professores em Portugal é a maior de todos os países da OCDE


Uma das edições passadas do Diário Económico divulgava as conclusões dum estudo da OCDE sobre as condições de trabalho dos professores. O "TALIS" é o primeiro grande inquérito internacional sobre o tema e concluiu que, entre os 30 países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, Portugal é o que apresenta as piores condições de trabalho para os professores.

Portugal apresenta, a larga distância de qualquer um dos outros países da OCDE, os mais baixos valores no que diz respeito à contratação permanente: apenas 67,6% dos professores têm contratos sem termo, o que significa que 32,4% leccionam com vínculos precários.

É uma triste realidade. Mas, infelizmente, tudo nos leva a crer que estes números estão ainda abaixo da realidade. Em Portugal há um enorme contigente de professores desesperados, que, ficando sucessivamente à margem dos concursos, são atirados para as Actividades de Enriquecimento Curricular ou para outras formas de sub-emprego.

Não sendo nenhuma novidade, acima de tudo, estes números confirmam que em Portugal a precariedade está a ser imposta a partir do próprio Estado: é também aqui, a partir da precarização de mais de uma centena de milhar de trabalhadores e trabalhadoras, quase sempre ilegal, que se autoriza a generalização da precariedade, que hoje já atinge muito mais que dois milhões de pessoas em Portugal.


Fonte: http://www.precariosinflexiveis.org/

4 comentários:

Anónimo disse...

Ajuste Superior de Contas!

Público 28.06.2009:

A suma sentença para o blogger Daniel Luís, autor do Dissidências e professor no Departamento de Sociologia da Educação e Administração Educacional (DSEAE) da Universidade do Minho (dita agora Universidade do Respeitinho!). Não lhe renovam o contrato! Estes senhores devem continuar sob fogo cerrado. Não podemos baixar os braços. Não, não nos calaremos, pelo legítimo direito à liberdade de expressão.

Arrebenta disse...

Vai-te catar ó panilas!!!
A tua peidola tb é precária e vai-se safando.

LOL

Anónimo disse...

Para quem não sabe, há uma qualquer maluca que se faz passar pelo Arrebenta e que faz destes espalhafatos que se podem ler acima. Não liguem.

Se têm dúvidas procurem o perfil deste falso "arrebenta" com o do verdadeiro e ficam esclarecidos.

Para a maluca:

Vê lá se vais lavar a loiça!

Anónimo disse...

Essa fulana deve ser a mesma que lhe infernizou a vida no blogue Braganza.
Consta que se chama Fátima, que é da Opus Dei, professora de Educação Musical, Titular, Matosinhos ou pelo menos perto do Porto e morena.
Uma tipa como ela deveria ser banida de qualquer lado saudável e exposta, em nome e figura para que ficassem avisados todos os que com a triste se cruzassem!

Abraço da falecida