20080124

Apelo

«Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Ajudem-nos!

Este é um espaço de excelência para que a verdade possa surgir. As injustiças vão-se revelando, pois os portugueses começam a perceber que a intimidação que tem invadido este país,por parte do grande poder político já não resulta. Os PORTUGUESES já não têm medo de represálias, pois o que está em jogo em todos estes casos, é a vida ou a morte. Quem se queixa, quem já não aguenta mais este sistema e esta engrenagem de injustiças, está finalmente a ter coragem e a ultrapassar estes medos e estas fobias. Quantos mais casos forem denunciados, mais pessoas terão a coragem de o fazer. Que este espaço do PD sirva para ajudar nos grandes problemas sociais, uma vez que da parte política tudo parece estar sempre muito bem resolvido ou que vivemos no país das maravilhas. Quando divulguei o 1ºcaso desta sequência, a minha mãe (Manuela Estanqueiro, professora), ex doente de leucemia, falecida em Junho de 2007,não era fingimento quando se queixava. Quando denunciamos a 1ªvez,estava a minha mãe viva, ninguém ligou...Foi preciso a minha mãe morrer, para este país acordar. Não me arrependo desta luta em que me envolvi. Posso ainda vir a ter alguns dissabores, mesmo assim não tenho medo. Divulgarei tudo de relevante que tenha conhecimento neste âmbito. Quanto à classe política,... é uma desilusão. Ainda estou a aguardar as promessas do Dr. Pedro Mota Soares (CDS-PP), para organizar uma audição pública, com debate aberto desta temática, para discutir, sem tabus, esta problemática.
Esta professora teve a coragem que ainda muita gente não teve.
Que se levantem todas as vozes que se sentem injustiçadas.
Foi criado um BLOG de ajuda à divulgação deste tipo de situações que já começa a dar frutos.

www.averdadeacimadetudo.blogspot.com

(...)

Publicada por A VERDADE ACIMA DE TUDO em 10:34 1 comentários »

2 comentários:

A VERDADE ACIMA DE TUDO disse...

Obrigada Moriae, por todo apoio que tens dado a todas as pessoas envolvidas. Apesar de não nos conhecermos, ... és uma grande amiga.

Moriae disse...

Conhecemos sim senhora ... ou não és a Teresa?
Bjinhos, querida amiga, e força!
M.