20080414

Nota pessoal

Ontem à noite convidei uma pessoa que respeitava para integrar a equipa de A Sinistra Ministra. Hoje, ao ler um e-mail, advindo da mesma, e ao ver a lista de colaboradores percebi que deixei entrar um lobo com pele de cordeiro.
Desiludiu-me ao ponto de me fazer verter lágrimas. É para aprender a não ser parva.

6 comentários:

Anónimo disse...

Não se preocupe que parvas e parvos há-os em todo o lado.

Convém é que a parvoíce não se instale por via do caciquismo, deixa de ser uma parvoíce pura.

Uns desculpam-se outros não.

Certo é que não parece de todo evidente que as tais "grandes pequenas" conquistas sejam assim tão claras quanto alguns as querem fazer passar.

Aliás estas coisas de negociações e entendimentos são tão só isso mesmo. E, de todo, este entendimento serve as aspirações globais daqueles que vieram para a rua a 8 de Março.

É ou não verdade que ao olhar o mar de bandeiras dos diferentes matizes na manifestação de 8 Março se denotava que as mesmas não chegavam para todos?

Dito de outro modo: era ou não muito mais poderoso que em vez de haver tanto "ruído visual" e fónico-repetitivo, como se de uma passerelle amostragem se perdeu um momento em que se podia ter recorrido a um silêncio ensurdecedor?

Não seria por isso que os legítimos representantes da classe não deixariam de ser, e bem, os mesmo.

Não entendo porque é que com tanta força demonstrada pelos números dos que, acordando tarde ou não, acabaram por se juntar na maior manifestação de professores pós 25 de Abril!

Porque será que está tanta gente maldisposta?

Não me lixem.

Professor disse...

Ainda o que mais me deixa perplexo é, á luz do novo diploma de gestão, a possibilidade do cargo de Director de Escola ( e só o director de escola) poder ser desempenhado por professores não-Titulares.

E porquê?

Acaso, pela actual lei vigente, podem os professores não-Titulares ocupar lugares das estruturas intermédias de coordenação, como Coordenadores e Sub-coordenador de Departamento?

Quem é que precisa de entrar para estes tachitos, ehmmmm?

Anónimo disse...

Tenho dito a muita gente que valeria a pena estar atento às movimentações não exclusivamente fomentadas pelos representantes dos professores.

A reacção geral de quem deveria estar mais atento é a de sempre: oh pá, esses tipos, pá-tá-ti pá-tá-tuá...

Acontece que é uma realidade não mensurável mas pertinente, pois se está tanta gente maldisposta e "a não entender o entendimento alcançado", não me parece que seja porque se juntaram ao "inimigo" - o ME e este governo. Muito pelo contrário, estão a dar claros sinais de que alguma coisa não está bem.

Ressalvo obviamente que os spins e outros aprendizes se meteram a terreno em prol da divisão, para reinarem.

Mas isso não invalida que "o sumo" do "entendimento" não esteja de facto a ferir as espectativas dos professores.

Ou estarei enganado?

Afinal cederam ou não cederam? Quem? O ME? Não vejo nada...

Anónimo disse...

Quantos lobos ( profissionais de agitprop") há aqui escondidos com pele de cordeiro (professor)?

Moriae disse...

Último anónimo:

até podem ser muitos mas pelo menos não foram apanhados em esquemas manhosos.

Moriae disse...

professor,

é ... a coisa pode ser vista dos dois lados e pela amostra de atitudes parece que há pessoas peritas em salvar os seus esquemas. Os outros, até podem ser instrumentalizados e sofrer mais um cadito pois já estão habituados.