20080518

Visões, pesadelos e alegorias do 17 de Maio em Portugal (2008)

Imagem do Kaos (que me perdoe por ter cortado as letras ...)

INFORMAÇÃO SOBRE O DIA 17 DE MAIO

Pode-se ler no Público (Portugal Diário, etc.) que a manifestação de professores no Porto com reduzida participação (“ pouco mais de 300 pessoas”), tal como em Coimbra (ler aqui) Évora, Lisboa.

REACÇÕES

Enquanto uns se mostraram delirantes [“FNE diz que não há resignação”], algumas centenas de professores, manifestaram-se em jeito de gato molhado. E o que disseram seus representantes?

O Sr. João Dias da Silva disse que:

  • “ «Esta manifestação pretende dizer claramente que o protocolo de entendimento não significa que os professores estão resignados» (…)” (Público)
  • «Os professores (…) têm a garantia dos sindicatos de que não vão ceder (…)” (IOL Portugal Diário)

COMENTÁRIO 1: não teria sido melhor ter estado caladinho? Ou terá tentado contar uma anedota?

Já o Mário Nogueira, talvez por não querer sujeitar-se a mais vergonhas públicas, afirmou que “«Este é o encerrar do ciclo das lutas que decorrem da marcha da indignação de 8 de Março (...)” (IOL Portugal Diário)

COMENTÁRIO 2: Para quem precisasse de provas, esta foi a derradeira … Os sindicatos traíram-nos e nós não gostámos. Alguns, como eu, mandaram os sindicatos à outra margem, outros ainda se mantêm inscritos. Até quando?

Repisando a questão: contem-se os delegados e dirigentes sindicais e compare-se o número com o dos presentes nestas tristes passeatas. Feeling

13 comentários:

Anónimo disse...

Agradeço a Divulgação Desta Iniciativa por todos os meios ao Vosso alcance!

Domingo, 18 de Maio de 2008
QUEIXAS DE PROFESSORES

A partir de hoje, passamos a disponibilizar um serviço de recolha de queixas dos colegas professores e educadores, relativas ao seu desempenho profissional, através do e-mail profqueixa@gmail.com.

Todas as queixas recebidas serão reenviadas para:
- Presidente da República;
- Assembleia da República;
- Procurador-Geral da República;
- Vários deputados da Assembleia da República (de todos os partidos representados) e comissões parlamentares;
- Órgãos de comunicação social.

Sempre que assim for solicitado, as queixas serão também publicadas no blog MUP - QUEIXAS DE PROFESSORES, podendo-se, caso vontade expressa, apresentá-las de forma anónima.

A responsabilidade pelo teor da queixa é sempre do emitente que a fez chegar.

mobilizacaoeunidadedosprofessores.blogspot.com/
Obrigada
anahenriques

Anónimo disse...

Boa iniciativa.

Moriae disse...

Lamento ser pessimista mas a iniciativa que a Ana nos apresenta - e que desde já agradeço - parece-me que está votada ao fracasso.

A única hipótese neste momento é o boicote total. Des-sindicalização massiva e greve indefinida quanto ao termo e a começar 'ontem'.

Mais vale que as crianças e jovens sejam prejudicados por 1 mês, alguns meses ou ano (nunca seria tanto) do que empenhar a réstia de esperança para uma educação óptima, digna e possível em Portugal durante décadas.

O 8 de Março em breve será esquecido, até por quem lá foi manifestar-se.

Atenciosamente,
Moriae

P.S. Desejo boa sorte aos colegas

Anónimo disse...

Incrível, esta sua estratégia...
Explique-me lá, pode ser por música... como se pode fazer uma greve em Portugal se estivermos todos des-sindicalizados????

IP: 85.243.49.22 (não precisa de ir procurar...)

António Duarte disse...

moriae: tente ser mais optimista. Os problemas da educação e dos professores não são de agora nem se resolvem de um momento para o outro ou na base do "todo ou nada" e do "vai ou racha"! A luta dá trabalho! Temos que continuar unidos, e perceber que todos precisamos de todos: dos movimentos e dos sindicatos, dos blogues e das manifestações, da discussão entre colegas e da intervenção pública. O mais importante do 8 de Março foi justamente a demonstração da força da unidade, que devemos preservar.

Moriae disse...

IP: 85.243.49.22 ,

por vezes fui ver quem nos insulta. geralmente são anónimos cobardes. se quer ser tratado como número ... enfim ...
a greve não é dos sindicatos. é dos trabalhadores. de resto, adeus.

Moriae disse...

ok, António... Deixa que morra mais gente, que mais **** se instalem e que as pessoas enfraqueçam ainda mais. Esse discurso já o ouvi de militantes do PS, do SPRC. Igualzinho ... pois ... não são eles quem está a sofrer.

Cumps.
m.

Maria josé disse...

NÃO SABIA QUE SÓ OS SINDICALIZADOS PODIAM FAZER GREVE! Para além disso, nunca estaremos todos des- sindicalizados! NÃO! POR DEUS! HAVERÁ SEMPRE UM TACHITO PARA ALGUÉM!
E depois, depois também há aqueles sindacatos em que os membros se contam pelos dedos de uma mão... Voufazer um, COMIGO! ;)LOL Estará o "sr. anónimo" de acordo?

Maria José disse...

Ups! EMENDO: SINDACATO para sindicato. MAS SINDACATO TAMBÈM NÃO FICAVA MAL! Se inda cato alguma coisa disto! LOL!

Anónimo disse...

Leiam a lei da greve... E vejam bem quem pode convocar (fazer pré.avisos...) de greve.

Canto Décimo disse...

Artigo 2º
Competência para declarar a greve

1 – O recurso à greve é decidido pelas associações sindicais.

2 – Sem prejuízo do direito reconhecido às associações sindicais no número anterior, as assembleias de trabalhadores poderão decidir do recurso à greve, por voto secreto, desde que na respectiva empresa a maioria dos trabalhadores não esteja representada por associações sindicais e que a assembleia seja expressamente convocada para o efeito por 20% ou duzentos trabalhadores.

3 – As assembleias referidas no número anterior deliberarão validamente desde que participe na votação a maioria dos trabalhadores da empresa e que a declaração de greve seja aprovada pela maioria absoluta dos votantes.

Da lei 65/77 (Lei da greve)

Moriae disse...

Canto Décimo,

obrigada pela transcrição [não musical mas muito relevante aqui :)]

Por mim, ia por aí. Os sindicatos se quisessem que nos passassem efectivamente a ajudar mas até lá, eu já dei o exemplo, des-sindicalizando-me e infelizmente, levando com maus tratos de pessoas que nos trairam, em quem confiei.

Que tal, colegas?

Maria José disse...

Mas que coisa!
FAZER GREVE JÁ NÃO ESTÁ NA MODA, sr sindicalista!
E os profs já deram mostras disso!
Só tenho pena que tenha acabado (pelo menos por agora) a criatividade e a reinvenção da luta porque a adrenalina saía pelos poros todos. Quando reentrávamos na "escolinha" íamos muito, mas muito mais aliviados! :)

Os sindicatos conseguiram pôr o pessoal:(((

Mas porque estão tãããooo preocupados? Há muita gente a debandar,é? Eu, tratei do assunto logo no dia fatídico.
Trigo limpo, farinha amparo!