20080618

Matemática - melhoria de 224 por cento num ano

De acordo com dados divulgados hoje pelo Ministério da Educação (ME), 18,3 por cento dos alunos obteve “Não Satisfaz”, dos quais 1,8 por cento obtiveram a nota mais baixa, alcançando o nível E, numa escala até ao nível A.
Em 2007, quatro em cada dez alunos (41 por cento) chumbaram na prova, dos quais 6,6 por cento obtiveram o nível mais baixo. (via Público)

Fantástico! UAU! Em apenas um ano os resultados nossos alunos de matemática nas provas de aferição do 6º ano melhoraram 224% - redução de cerca de 41% para 18,3% que não obtiveram nota positiva.
É muita qualidade, muita tecnologia, prenhas de inovadoras e tecnológicas inovações e não me admiraria que a Agência Nacional para a Qualificação certificasse já estes alunos com o grau de mestres em sabedoria intensiva aplicada.
De parabéns estão o Ministério da Educação, o governo por dar estas novas oportunidades e, com certeza, o Sr. Presidente da República que vê assim que um dos seus alertas (quase diários, agora) não foi em vão.
E assim vão…, vamos…, iremos, todos, não sei para onde, mas vamos, cheios de tecnologia e inovação!
Prevejo, com sincera fé, e atendendo à manutenção desta cadência de sustentado desenvolvimento, que em menos de 2 anos ultrapassemos a média europeia de sucesso escolar. É garantido!

3 comentários:

Anónimo disse...

Não sou professor de L.P. nem de Mat.
No entanto, parece-me estranho esta fantástica redução do insucesso!
Pelas pautas afixadas na minha escola das turmas do 6º ano, constato que dos poucos alunos que estavam e estão em risco de reprovar, neste ano lectivo, todos eles têm nota positiva em ambas as disciplinas!
Das duas, uma ou foi milagre ou os critérios de correcção das provas , foram à medida das necessidades!...

karadas disse...

Imperdível entrevista da ministra da Educação hoje à SIC sobre os exames nacionais. Ver em:

http://ocantinhodaeducacao.blogspot.com

Moriae disse...

Marginal, dá vontade de entrar na clandestinidade ;-)

Abraço solidário,
M.