20080930

A avaliação na vossa escola está, pelo menos, a decorrer dentro da legalidade?

Mais uma ajuda e um lembrete, pedidos emprestados ao colega Ramiro Marques, para verificarem se a vossa escola não está a pôr, ilegalmente, a "carroça à frente dos bois!!! Na minha ainda não se avançou com nada desde que as aulas começaram pois só agora tomou posse o CGT, felizmente com uma maioria de colegas que sabemos que não são nem adesivos nem oportunistas!!! Agora, há que cumprir TODAS as etapas do processo...
E por isto que considero que as críticas a quem aceitou integrar listas não sejam tão lineares nem tão justas quanto possam parecer à partida. E também daí eu pensar que o apelo dos sindicatos ao "boicote" puro e simples da formação dos CGT tenha sido/seja de uma infantilidade patética. Claro que o ideia seria NENHUMA escola ter avançado com o processo. Mas cada escola é um caso e quando a alternativa é ter um CGT completamente cheio de grelhadores, há que ter a coragem de avançar.
No mínimo, fica a escola obrigada a cumprir a legislação. O que não invalida nenhuma das nossas lutas, apenas nos dá espaço para respirar e as tornar substancialmente mais apoiadas....
Aqui fica, então, o relembrar das várias etapas do processo:

A sequência temporal das fases do processo de avaliação de desempenho está a ser violada em algumas escolas (...).
(...)existe uma sequência temporal que tem de ser respeitada:
1.A aprovação do Conselho Geral Transitório deve estar feita até ao dia 30 de Setembro;
2. É o CGT que aprova as alterações ao Projecto Educativo de Escola (PEE) e ao Plano Anual de Actividades (PAA). Essas alterações são necessárias porque esses documentos têm de fixar as metas e objectivos da escola;
3. Sem o CGT estar constituído nenhum destes documentos pode ser aprovado. O PEE e o PAA não existem sem que sejam aprovados pelo CGT;
4. Não existe prazo limite na legislação para a apresentação dos objectivos individuais;
5.O que a legislação diz é que os professores só podem fixar os objectivos individuais depois de conhecerem os seus alunos;
6. Não é possível fixar objectivos individuais sem que a escola tenha fixado as metas e objectivos de sucesso;
(...)
http://www.profblog.org/search?updated-max=2008-09-22T08%3A58%3A00%2B01%3A00&max-results=18

4 comentários:

ramiro disse...

Obrigado Asha pela amável referência! Excelente post! Força e coragem e obrigado pelo belíssimo trabalho do Sinistra.

Anónimo disse...

Obrigado Asha pela amável referência! Excelente post! Força e coragem e obrigado pelo belíssimo trabalho do Sinistra.
ramiro marques

Rebordelo disse...

Cá no Norte, em Marrocos, a Avaliação, em algumas escolas, não é nada stressante, porque todos sabemos que, menos que Bom, não há.
O resto é para a Ministra ir-se entretendo no paradigma do Persian Market.
Rebordelo

Moriae disse...

Capitão Rebordelo, tal e qual ... toda a malta que conheço, leia-se, todos os colegas que conheço, transmitiram o mesmo de suas escolas. Bom para cima era o lema .... o que dirão agora aqueles que dizem que não queríamos ser avaliados? Caracóis ...