20080415

DIA D: Que os professores possam decidir em plena consciência!

Nas reuniões do DIA D os delegados sindicais vão levar às escolas documentos para os professores assinarem.

Nas reuniões do DIA D os professores vão explicar aos sindicatos por que é que a assinatura deste acordo não lhes convém.

A Comissão de Defesa da Escola Pública (CDEP) aconselha a leitura atenta dos seguintes documentos que os delegados sindicais irão apresentar aos professores nas reuniões que vão ocorrer hoje nas escolas.

Memorando do Entendimento Plataforma Sindical dos Professores/ME

Comunicado da Plataforma Sindical dos Professores

A posição da Comissão de Defesa da Escola Pública (CDEP) em relação ao Memorando do Entendimento e em relação à situação que está criada, é marcada pelos seguintes documentos, os quais deverão ser lidos e divulgados de imediato entre os professores:

Carta da CDEP aos Professores (para ser divulgada no DIA D)

Moção da CDEP aprovada a 12/Abril, no Plenário-Debate, em Leiria


Para memória futura
, recordamos as palavras de Mário Nogueira:

"O responsável [MÁRIO NOGUEIRA] admitiu contudo não rubricar o documento se, durante o dia de manhã, quando este for explicado aos docentes em escolas de todo o país, estes se manifestarem contra a assinatura: «Só admitimos não assinar se durante o dia de amanhã [terça-feira] os professores nos disserem que não se revêem no entendimento».

Colega,

Acredite que não é necessário pensar, sequer, uma vez, pois não está colocada qualquer hipótese de Acordo com MLR. Só se essa revogasse o ECD, a Gestão, a legislação sobre Educação Especial e, qual cereja em cima do bolo, se demitisse.

Quanto a alguma solução que desbloqueie a actual situação de conflito, passa pela aceitação, pelo ME, das propostas que hoje levaremos (hoje no nosso site).

Quanto ao "capitularem mais uma vez", sinceramente, não consigo lembrar-me qual foi a vez anterior, o que recordo, isso sim, é que em 8 de Março estiveram 100.000 colegas na rua, convocados pelos seus Sindicatos. Como é evidente, não deixaremos de honrar os nossos compromissos. Não por qualquer razão que pudesse ditar o "nosso" fim, mas porque esse fim, enquanto Professores que somos, seria o de todos nós Professores.

Com os melhores cumprimentos

Mário Nogueira

4 comentários:

Moriae disse...

Onde é que eu já vi essas cores??? :/

rendadebilros disse...

Era bom verificar em quantas escolas os professores - que não estão sindicalizados - a maioria? - votaram contra a moção: que a moção parecia boazinha isolada do entendimento... e até propunha , coisa aberrante, que as concentrações fossem substituídas por outro tipo de luta dentro das escola. Creio que isso significaria que afinal concordáramos com tudo... Repito: votámos contra e não estamos sozinhos, como disse um representante da plataforma sobre a votação nas Caldas da Rainha , salvo seja... Basta ir ao blogue do paulo Guinote: há várias até identificadas.

rendadebilros disse...

salvo erro, queria eu dizer no comentário anterior... acho que estou a arrenegar o diabo... de qualquer entendimento com certas pessoas...

Oliva verde disse...

Votámos a favor!
Votámos a favor da moção apresentada pela plataforma sindical, sim!
Fizémo-lo por termos consciência de que o "entendimento" nos garante um pequenino passo e um, também, pequeno espaço de negociação. Pequeno hoje, muito pequenino amanhã se continuarmos a não querer ver que o ME RECUOU, SIM!!!!
Mas o passo pode ser enorme se tivermos a coragem para, em cada escola, construir as propostas de um novo modelo de avaliação que permita aos sindicatos avançarem, com determinação, para as negociações; O passo pode ser enorme se soubermos ser capazes de construir a união que nos fará promover a avaliação séria do modelo de avaliação e apresentar documentos com a fundamentação que permita à comissão de acompanhamento (onde estão representados os sindicatos, quem diria !!!!!)EXIGIR a alteração do modelo de avaliação!
Ao Secretário Geral da FENPROF quero dizer que tenho a certeza de que, mais uma vez, terá o apoio da maioria dos professores que sabem poder contar com o discernimento, a capacidade de luta e a inteligência que sempre lhe reconhecemos!