20080919

Jorge Pedreira desvenda mistério da avaliação de professores

"Jorge Pedreira admitiu hoje o óbvio: a Avaliação do Desempenho não tem por objectivo cimeiro aumentar a qualidade da oferta educativa das escolas e, muito menos, promover o desenvolvimento profissional dos docentes. Nas palavras do Secretário de Estado (que é Jorge mas que de educação nada percebe) apenas visa contribuir para a redução do défice público. -- Eureka!

O enigma da má-fé ministerial fica finalmente revelado.

No fórum da 'TSF' da manhã de hoje, Pedreira, justificou os motivos pelos quais o ME discorda da proposta de António Vitorino em adiar a avaliação e testar-se o modelo preconizado pelo M.E. em escolas piloto durante um ou dois anos.

Pedreira (o Jorge, que até é secretário da ministra Lurdes), confessou o politicamente inconfessável: '*Terá de haver avaliação para que os professores possam progredir na carreira e assim possam vir beneficiar de acréscimos salariais*' (sic).

Ou seja, aquilo que hoje se discute no mundo ocidental (democrático e desenvolvido, como rotula mas desconhece a 'primeira ministra'), gira em torno da dicotomia de se saber se a avaliação do desempenho docente serve propósitos de requalificação educativa (se para isso directamente contribui) ou se visa simplesmente constituir-se em mais um instrumento de redução do défice público.

Nesta matéria, Pedreira (o tal que é Jorge e ao mesmo tempo teima em ser secretário da ministra que também parece oriunda de uma pedreira), foi claro: *Importa conter a despesa do Estado com a massa salarial dos docentes *; o resto (a qualidade das escolas e do desempenho dos professores) é tanga(!!!).

Percebe-se, assim, porque motivo este modelo de avaliação plagia aquele que singra na Roménia, no Chile ou na Colômbia. Países aos quais a OCDE, o FMI, o *New Public Management* americano, impôs: *a desqualificação da escola pública em nome da contenção da despesa pública*; Percebe-se, assim, porque razão a ministra Maria de Lurdes (que tem um secretário que, como ela, também é pedreira) invoque a Finlândia para revelar dados estatísticos de sucesso escolar e a ignore em matéria de avaliação do desempenho docente.

Percebo a ministra pedreira: não se pode referenciar aquilo que não existe.

A Finlândia, com efeito, não tem em vigor qualquer sistema ou modelo formal e oficial de avaliação do desempenho dos professores!

Agradeço à pedreira intelectual que grassa no governo de Sócrates (que por acaso não é pedreiro -- até é engenheiro), finalmente nos ter brindado com tão eloquente esclarecimento. Cito-os:
*A avaliação dos Docentes é mais um adicional instrumento legislativo para combater o défice público (!).

Obrigado, Srs. Pedreiras, pela clarificação do óbvio.

*P. S. - Passem palavra e não queremos acordos!!!*"

6 comentários:

Anónimo disse...

Qual déficite? Outro a enganar as pessoas ... transferir as verbas do trabalho dos professores para os bolsos dos "amigos". Tachos.

Anónimo disse...

Como leitor assíduo dos diversos blogues, lembro-me que esse texto já foi publicado no dia 16 de Março num blogue (passou mais de meio ano). Uma pequena pesquisa... e aí está:
http://mobilizacaoeunidadedosprofessores.blogspot.com/2008/03/recebido-por-e-mail-jorge-pedreira.html

É pena que os professores deixem passar tanto tempo... e só agora dêem conta das coisas.

Moriae disse...

Anónimo Xico Esperto (19:15):

esse texto foi-me enviado por um amigo jornalista. Como nem sempre me lembro de tudo nem lhe respondo com grandes detalhes até porque o blogue que refere farta-se de republicar coisas que nós aqui colocamos muitos dias antes.

Em suma, há coisas que são sempre pertinentes e é preciso haver memória do mesmo modo, se um jornalista (não da área educação) envia uma notícia antiga até poderemos pensar que ...

Olhe, dê a cara e deixe-se de infantilidades.

Anónimo disse...

Nós estamos (inacção da classe) também a deixar que façam isto tudo e se destrua o ensino público em Portugal!!!

Moriae disse...

De acordo .... mas há quem se esteja a mexer!

Se quiser ter voz e/ou ser lido naquilo que o preocupa, escreva-nos, ok? Há mais pessoas e entidades interessadas e bem capacitadas para ajudar para além dos bloggers e naturalmente de colegas, pessoas em geral.

sinistraministra@gmail.com


Este apelo é para todos os interessados e capazes de contribuir com o seu depoimento, seja sobre si ou sobre o que viu.

Hurtiga disse...

E o anónimo não sabe que mais vale tarde do que nunca?

Por outro lado, o trabalho tem sido tanto (férias incluídas) que só agora andamos a ler as notícias de há seis meses...
Mas vamos envidar esforços para, para além de tudo o que temos de fazer diariamente, pormos as leituras em dia!